Share Button

A última E3 (2017) não foi palco apenas dos jogos AAA, como costumam ser chamados aqueles títulos que possuem superproduções com altíssimo orçamento, centenas de pessoas envolvidas e precisam vender milhões de cópias para darem lucro aos seus desenvolvedores. No evento também foram apresentados novos games de produtoras independentes que aparentam ter muita qualidade.

Alguns deles provavelmente você se lembra caso tenha acompanhado todas as conferências, como A Way Out, novo título dos criadores de Brothers: A Tale of Two Sons focado totalmente no co-op entre dois jogadores, sendo um dos grandes destaques da apresentação da Electronic Arts. Outros mais conhecidos e que estiveram no evento são Ori and the Will of the Wisps, sequência do aclamado título de 2015; Bloodstained: Ritual of the Night, novo game de Koji Igarashi, responsável por Castlevania: Symphony of the Night; e o grande sucesso Cuphead, jogo do StudioMDHR..

Mas e os indies promissores que não ficaram tempo suficiente debaixo dos holofotes ou até mesmo nem chegaram a aparecer com destaque na feira? Segue uma lista com dez deles que merecem a sua atenção quando forem lançados.

1- Indivisible (PS4, Xbox One, Switch e PC – 2018)

Anunciado em 2015, o novo jogo dos responsáveis por Skullgirls é uma mistura de plataforma no estilo Metroidvania e que conta com mecânicas de combate inspiradas na jogabilidade de Valkyrie Profile. Dotado de um visual incrivelmente bem feito, com sprites desenhados à mão, este game pode vir a ser uma das melhores surpresas de 2018. O melhor de tudo é que você não precisa esperar tanto para jogá-lo, pois existe um beta disponível.

2- Matterfall (PS4 – lançado em 15 de agosto de 2017)

Lançado em agosto de 2017 pelas mãos da Housemarque, que criou os excelentes Super Stardust HD e Resogun, este shooter side-scroller com elementos de plataforma é um título que você não vai querer deixar passar, ainda mais se gosta de jogos de ação.

3- Tunic (PC e consoles – 2018)

Conhecido anteriormente como Secret Legend, trata-se de um jogo de ação e aventura onde você controla uma valente raposa guerreira dentro de um mundo isométrico. Está sendo feito por apenas uma pessoa, o desenvolvedor Andrew Shouldice. Será lançado pela distribuidora Finji neste ano de 2018.

4- The Swords of Ditto (PS4 e PC – primeiro semestre de 2018)

Ao que tudo indica, mais um excelente indie da Devolver Digital está a caminho. De acordo com a empresa, trata-se de um RPG de ação com suporte para co-op de até dois jogadores que cria uma aventura única para cada novo herói em sua luta contra o terrível Mormo e seus exércitos. Será possível completar o jogo das maneiras mais variadas, lutando nas dungeons em qualquer ordem, sendo possível inclusive enfrentar o último chefe logo de cara, se quiser um desafio extremo.

5- The Last Night (Xbox One e PC – 2018)

Provavelmente o jogo desta lista que mais ganhou atenção durante a E3, mas mesmo assim merece estar nela pois, além de possuir um visual incrível, tem um conceito muito interessante. Trata-se de um título com temática pós-cyberpunk, segundo os criadores, onde a mão de obra e criatividade humana viraram coisas obsoletas por causa da Inteligência Artificial. Devido a um acidente na infância, você não consegue interagir com os sistemas do mundo ao seu redor, ou seja, nunca fará verdadeiramente parte da próspera cidade onde vive. Totalmente desmotivado por causa disso, lhe é oferecida uma oportunidade para tomar as rédeas de sua própria vida. O custo, no entanto, pode ser alto demais.

6- Super Lucky’s Tale (Xbox One e PC – lançado em 7 de novembro de 2017)

Sequência de Lucky’s Tale, que foi lançado apenas para Oculus Rift. Neste título de plataforma 3D feito para jogadores de todas as idades, você será o carismático Lucky, e embarcará numa jornada para ajudar sua irmã a resgatar o “Book of Ages” (Livro das Eras, em tradução livre) das mãos do misterioso vilão Jinx.

7- Nex Machina (PS4 e PC – lançado em 20 de junho de 2017)

O segundo nesta lista da excelente Housemarque. Feito em uma parceria com Eugene Jarvis, responsável pelos arcades clássicos Robotron: 2084 e Smash TV, trata-se de um game focado completamente na ação, que tem sua jogabilidade altamente inspirada por este dois títulos memoráveis. Obrigatório para quem se amarra neste gênero.

8- Battle Chasers: Nightwar (PS4, Xbox One, Switch e PC – lançado em 3 de outubro de 2017)

Título inspirado por grandes jogos de console, conforme definido pela desenvolvedora Airship Syndicate. Nele temos calabouços profundos e combates por turno no clássico estilo visto em diversos RPGs japoneses. O game é baseado na HQ de mesmo nome, criada por Joe Madureira e Munier Sharrieff no final dos anos 90, tendo sido uma das séries em quadrinhos mais populares nos Estados Unidos naquele período.

9- Black The Fall (PS4, Xbox One e PC – lançado em 11 de julho de 2017)

Desenvolvido pela Sand Sailor Studio, da Romênia, com o apoio da Square Enix, o jogo coloca você no papel de um velho maquinista que precisa descobrir uma maneira de escapar do comunismo. Durante a jornada, você fará amizade com um pequeno robô abandonado, e a partir daí ambos precisarão trabalhar juntos para fugirem deste regime totalitário.

10- Griftlands (PC – final de 2017 / início de 2018)

Da incrivelmente talentosa Klei Entertainment, que já nos agraciou com os muito competentes Don’t Starve, Mark of the Ninja, Shank e Invisible, Inc, Segundo informado pela produtora, será um RPG onde você poderá negociar tudo, incluindo dinheiro, lealdade e até mesmo sua moralidade, para fazer sua fortuna.

Menções Honrosas:

  • Sakuna: Of Rice and Ruin (PS4 e PC – 2018)

Com jogabilidade side-scroller repleta de ação, o game coloca você na pele da orgulhosa e solitária deusa da colheita, Sakuna, que mora em uma perigosa ilha e precisa derrotar os demônios que a habitam. Ao mesmo tempo, ela deve fazer jus ao seu título e cuidar da colheita de arroz para que os humanos que vivem na ilha tenham o que comer. Além de usar a mitologia japonesa como inspiração, o game presta homenagem ao cultivo de arroz, prometendo uma simulação envolvente na arte por trás disso

E aí, gostou da lista? Lembra de outros jogos indies promissores apresentados na última E3 e que talvez muita gente não tenha visto nada a respeito? Deixe sua opinião nos comentários da página ou no Facebook.