Share Button

Os jogadores mais exigentes de PC estão sempre procurando obter os melhores gráficos e desempenho possíveis nos jogos. Alguns deles não medem esforços para isso, comprando placas de vídeo e processadores que custam muito mais caro do que os videogames (ainda mais com as recentes compras em massa de placas por parte dos mineiradores de bitcoin). Tudo para poder jogar os últimos lançamentos de maneira que são impossíveis nos consoles na grande maioria dos casos, como por exemplo fazendo uso da pesadíssima resolução 4K nativa e ainda por cima tentando manter o desempenho em 60 fps.

Pensando nisso, resolvemos pesquisar e elaborar uma lista contendo treze dos jogos mais pesados para PC disponíveis na atualidade. Alguns deles possuem recursos que, se forem ligados, abalam até mesmo os computadores mais poderosos.

Antes de ler a lista, lembre-se que independentemente dos jogos listados serem exigentes com a configuração necessária para rodá-los, todos podem ser jogados em uma vasta quantidade de computadores, desde que você tenha paciência em configurá-los até que utilizem da melhor forma possível os recursos de sua máquina.

  • The Witcher 3: Wild Hunt

Muito provavelmente o jogo mais leve da lista. Você não irá encontrar muitos problemas se tiver uma GTX 970 ou 1060, conseguindo até mesmo na maior parte do tempo manter 60 fps constantes na resolução 1080P e com gráficos no máximo, desde que, claro, você desligue a opção “Nvidia HairWorks AA“, que causa um impacto tremendo no desempenho. Se possuir a caríssima GTX 1080Ti, conseguirá atingir 4K nativo e 60 fps dessa forma também.

  • Arma 3

Um dos jogos mais velhos da lista. Lançado em setembro de 2013 exclusivamente para PC, é um game que impressiona pelo fato de possuir um cenário gigantesco, que cobre aproximadamente 270 km². Conseguir aproveitar esse jogo em 60 fps é um desafio até para quem possui computadores robustos, havendo diversos vídeos no YouTube ensinando maneiras de configurar o game para que a taxa de quadros por segundo fique maior, sem que isso prejudique muito a qualidade do visual. Por exemplo, desligar os filtros de Anti Aliasing em Arma 3 ajuda e muito em melhorar o desempenho.

  • Watch Dogs 2

Se você conseguir rodar esse game com os gráficos no talo, ficará deslumbrado com os belíssimos visuais. A iluminação e texturas em sua maioria de boa qualidade fazem a cidade de São Francisco parecer ainda mais viva. Mas isso, como esperado, pesa e muito na performance. Jogar em 4K com tudo no máximo é um desafio até mesmo se você tiver uma GTX 1080 ou 1080Ti. Na melhor das hipóteses, ficará na casa dos 30-40 fps constantes se fizer isso em um PC com uma dessas placas de vídeo. Entretanto, o jogo possui uma vasta quantidade de opções para otimizar os gráficos e desempenho. Havendo paciência, você eventualmente conseguirá achar a configuração ideal para a sua máquina. Novamente, considere desligar os filtros de Anti Aliasing, pois pesam uma barbaridade nesse jogo.

  • Crysis 3

O primeiro Crysis foi sem sombra de dúvida um jogo muito à frente do seu tempo. Os gráficos eram melhores do que qualquer coisa existente na época e a física também impressionava, pois com ela era possível destruir vários objetos do cenário como pequenas moradias ou árvores. O jogo era tão pesado que graças a ele surgiu a frase “Roda Crysis?” que muitos jogadores usam para perguntar se um determinado computador é realmente poderoso para jogos. Embora Crysis 3 não tenha causado o mesmo impacto que o título original, graficamente ele não deixa a desejar, sendo um dos jogos de tiro mais bonitos lançados nos últimos anos. Toda essa beleza tem seu preço, sendo necessário um excelente PC para tirar proveito desse visual. Nem mesmo a poderosa 1080Ti consegue rodar esse game em 60 fps a 4K nativo com os gráficos no máximo.

  • Tom Clancy’s Ghost Recon: Wildlands

Conseguir alcançar o melhor desempenho nesse game, que é um dos mais bonitos já feitos pela Ubisoft, não é tarefa fácil se estiver almejando rodá-lo na configuração máxima permitida por ele. Mesmo em 1080P você terá problemas com isso dependendo do seu computador. Uma GTX 970, por exemplo, não consegue manter-se a maior parte do tempo em 60 fps nele. Se estiver pensando em 4K, precisará de uma 1080 ou 1080Ti e mesmo assim não conseguirá isso, nem fazendo overclock.

  • Assassin’s Creed Syndicate

O terceiro jogo da Ubisoft na lista, que também exige um bom PC para ser jogado em toda a sua glória. Se você tiver um Core i5 com uma GTX 970, terá um desempenho muito bom em 1080P. Se quiser 4K, precisará de algo consideravelmente melhor e, mesmo assim, se manterá abaixo dos 60 fps em boa parte do tempo, a não ser que faça um SLI de 1080Ti.

  • Ark: Survival Evolved

Pelo fato do game ainda estar em acesso antecipado no Steam, seu desempenho poderá melhorar quando for efetivamente lançado. No momento, é bastante difícil jogá-lo em 4K, pois o desempenho é sofrível mesmo em um PC de ponta, equipado com uma GTX 1080. Quem for jogar, precisa optar por resoluções menores, e mesmo assim na maioria dos casos é preciso diminuir a qualidade gráfica até atingir o desempenho desejado.

  • Metro: Last Light Redux

Experimentar este maravilhoso jogo com todos os recursos habilitados e no talo é uma tarefa para poucos computadores, pelo menos se o objetivo é deixar o game dessa forma e ainda por cima manter os desejados 60 fps. Trata-se de um jogo que abusa sem dó da placa de vídeo, necessitando de algo bem rápido para manter a qualidade visual, juntamente com um desempenho satisfatório.

  • Project Cars

O primeiro jogo da franquia é um pouco menos otimizado que sua sequência, especialmente quando começa a chover durante a corrida. O clima tempestuoso faz a taxa de quadros por segundo cair consideravelmente. Caso você tenha um computador que consegue rodar vários jogos satisfatoriamente em 4K, inclusive este, sem diminuir a qualidade visual, meus parabéns.

  • Grand Theft Auto V

O campeão de vendas da Rockstar chega a ficar em 200 fps nas configurações “normais”, mas há certas opções que se você ativar, usarão e abusarão de sua placa de vídeo. Maximizar todas elas, ligar o “Soft Shadows” da Nvidia, habilitar o 4xMSAA e todos os extras nas partes avançadas de configuração, mostrarão o quão pesado esse jogo pode vir a ser.

  • Dishonored 2

Tive a oportunidade de jogar do começo ao fim este game em um PC equipado com um Core i7 e uma GTX 1080. Boa parte do tempo ele se manteve com a taxa de quadros por segundo bastante elevada, mas haviam momentos onde inexplicavelmente a performance caía, e muito. Isso na resolução 1080P. Aguardar algumas atualizações antes de continuar a jogar não resolveu muito a situação. Em 4K, o jogo mantém-se estável em 30 fps quase que o tempo inteiro, exceto por uma fase específica onde o desempenho cai, sem exagero, pela metade. Um jogo exigente, que deixa isso ainda mais claro se você não possui um processador do nível de um i7.

  • Rise of the Tomb Raider

A última aventura da Lara Croft é sem sombra de dúvida um dos jogos mais pesados disponíveis atualmente. Seja qual for a resolução escolhida, se optar por utilizar os gráficos nos valores mais altos, tenderá a encontrar algum momento onde notará uma queda na taxa de quadros por segundo. Este é mais um dos casos onde desabilitar os filtros de Anti Aliasing ajudam um bocado para melhor a performance.

  • Deus Ex: Mankind Divided

Mesmo usando o DirectX 12, este game está bem longe de ser considerado leve. Caso opte pela opção gráfica “Ultra”, terá uma média de 30-40 fps usando uma GTX 1060 na resolução de 1080P. Ligar o Anti Aliasing em 4xMSAA fará o desempenho cair pela metade, significando que é uma boa deixar isso de lado. Esse jogo é tão pesado que mesmo usando um SLI de 1080Ti é impossível atingir uma média de 60 fps em seu benchmark.

E aí, gostou da lista? Faltou algum jogo nela que você acha que deveria ter sido incluído? Dê sua opinião nos comentários da página ou da fanpage no Facebook.

 

Fontes – Artis (1),(2),(3), Operator Drewski, Anandtech, Guru3D, Sloppywetblow (1),(2), DudeRandom, Computer Planet, wolfgang, TechSpot, _Domler_