Share Button

Tão aterrorizante quanto as coisas podem ser, esses jogos realmente nos marcaram com seus finais.

O verdadeiro terror é algo que realmente não pode ser descrito. Isso varia de pessoa para pessoa e muitas vezes pode conter um aperto gigante em nossas vidas.

Enquanto muitos desses finais podem ou não ter o mesmo efeito, ninguém pode negar a estranheza que causam, especialmente depois de horas de horror psicológico. Então, vamos dar uma olhada em 15 dos finais mais assustadores nos jogos.

Limbo

Situado nos precipícios do inferno, “Limbo” vê um menino solitário tentando encontrar uma garota desaparecida, que aparentemente é sua irmã. Ao longo do caminho, ele encontra pessoas raivosas ou mortas. Ah, e uma aranha gigante aterrorizante que vai matá-lo rapidamente. Depois de todos os julgamentos, o garoto se vê de volta à floresta e aparentemente encontra a garota. De repente, o jogo termina. Sim, simplesmente assim. Eles prosseguiram para a vida após a morte? Eles estão presos no limbo? O desconhecido pode ser assustador por si mesmo e “Limbo” domina isso muito bem.

Layers of Fear (Final Ruim)

Uma queda na loucura criativa, “Layers of Fear“, na verdade, tem três finais diferentes. O final mais assustador é sem dúvida o pior. O pintor termina de coletar várias partes diferentes de sua esposa – que ele maltratou até que ela cometeu suicídio – para criar sua obra-prima. No entanto, ao terminar seu retrato, torna-se desfigurado e zomba dele por seu fracasso. O pintor joga o retrato em uma sala cheia de – você adivinhou – a mesma pintura e todos elas começam a rir antes de o ciclo recomeçar.

The Park

O horror psicológico em primeira pessoa da Funcom traz uma história muito mais perturbadora do que “encontrar o menino desaparecido“. Lorraine está tentando encontrar seu filho Callum e, no final, ela aparentemente o apunhala no coração com um picador de gelo. A verdade? O filho de Lorraine se foi há muito tempo, mesmo antes de ela entrar no parque, e sua negligência resultou em seu desaparecimento. A história conturbada de Lorraine é revelada durante todo o jogo e podemos perceber sua dor quando ela é interrogada pela polícia, aparentemente insegura do que é real e incapaz de seguir em frente.

Inside

A obra-prima de Playdead sobre controle e mensagens subliminares termina de um jeito muito aleatório que geram diversas interpretações. Assumimos o comando de um garoto que está sendo caçado em um misterioso universo distópico. O menino é absorvido em um estranho ser. De repente, estamos controlando uma enorme bolha, construída de pessoas e apêndices confusos, simplesmente uma massa humana. Ao fazer sua fuga, a bolha se instala do lado de fora para simplesmente morrer … nós supomos. Ainda assim, esse exemplo de insanidade, agitando pelas instalações subterrâneas, é difícil de esquecer.  No fim, nos perguntamos caramba, o que diabos eu acabei de jogar?”. É nesse momento que desligamos o videogame e deitamos na cama para refletir.

Little Nightmares

O jogo trata-se de um regresso aos nossos pesadelos de infância. Controlamos uma menina faminta e inocente de nove anos chamada Six, que não é tão inocente assim. Ela não só come Nomo, um habitante inofensivo de Maw que estava apenas tentando ajudar lhe oferecendo comida, como ela também absorve a Lady, o chefão que aparentemente está por trás do sequestro macabro de crianças, preparando um tipo de banquete para seus convidados. Depois que Six a derrota, também a devora, tomando seus poderes e usando para assinar os convidados.

Outlast

Para um jogo que gera tanto conteúdo perturbador quanto humanamente possível, a história de “Outlast” é surpreendentemente complexa. O jornalista Miles Upshur descobre que o caos no hospício de Monte Massive se deve ao Walrider, um antagonista se locomovendo por sua mente através de uma câmara ligada ao motor morfogênico sem precisar de um corpo humano, o resultado é uma fumaça em forma humana com extrema força e resistência. Embora o jornalista mate o hospedeiro Billy Hope que controla Walrider no clímax do jogo, Miles posteriormente é morto a tiros. E claro que os gritos e tiros ouvidos enquanto a história se encerra indicam que a “entidade” Walrider está longe de estar morta.

Dead Space

A namorada do protagonista Isaac Clarke, Nicole Brennan, para todos os efeitos, está morta. Ela se suicidou após enviar um pedido de ajuda contra a infestação alienígena na nave que transforma humanos em monstros chamados “Necromorphs”. É uma revelação que Clarke descobre perto do fim de “Dead Space“. Isaac escapa da monstruosa criatura chamada Hive Mind e da destruição de Aegis VII. Na época, achávamos que as aparições de Nicole era apenas uma versão necromorfa da namorada que mataria Isaac. Acontece que foi muito pior. As vezes em que ele a viu eram apenas alucinações da sua cabeça.

Super Fire Pro Wrestling Special

O final de “Super Fire Pro Wrestling Special” é assustador na medida em que também é relevante. Você aceita o desafio de se tornar o campeão mundial, controlando um lutador profissional que tenta provar a si mesmo como o mais forte que existe. Após a morte de vários amigos, inclusive, ele assiste seu treinador ser morto diante de seus olhos. A mulher que ele amava rejeita seus sentimentos antes da luta final. Nada mais importa, além do título mundial. Uma vez que você vença, de repente, o cinturão não tem sentido. A vida está vazia. Mesmo depois de se tornar o campeão indiscutível, é uma vitória vazia sem ninguém para compartilhar. Na última cena, ele comete suicídio. Considerando o estado dos lutadores profissionais ao longo dos anos, é um final que apresenta uma verdade desconfortável para aqueles que destruíram seus corpos para nos entreter.

Drakengard 

Não há final feliz em “Drakengard.” Nenhum que seja. Na verdade, o ponto final é talvez o mais bizarro. Criaturas parecidas com bebês chamadas Watcher emergem do céu e devem ser combatidas até ficarem frente a frente com sua líder chamado Mother. Derrote-a e, de repente, a tela nos transporta para uma cidade japonesa onde aviões imediatamente derrubam nosso herói Caim e seu dragão e o cadáver do dragão Angelus é empalado na Torre de Tóquio

Silent Hill 

Enquanto tenta encontrar sua filha adotiva, Harry Mason entra em conflito com “Silent Hill”, a cidade sobrenatural que aparentemente manifesta as emoções mais distorcidas de seus habitantes. Claro, Mason também está ocupado com um culto e com a demoníaca Alessa. Dependendo das ações do jogador, o pior final possível será ver Dahlia, a mãe de Alessa, eletrocutada por sua filha. Embora Harry derrote Alessa (sua filha não é recuperada no processo), acabamos cortando seu cadáver dentro de um carro. Como se constata, tudo não passa de alucinações da cabeça quando ele morre.

Amnesia: The Dark Descent

Com o tempo, os jogadores de “Amnesia: The Dark Descent” descobrem que o protagonista Daniel fez algumas coisas perturbadoras em nome do Barão Alexander, o mestre do castelo em Brennenburg. Alexander não é humano e Daniel pode impedi-lo de retornar à sua dimensão, se redimindo de toda tortura e assassinato que realizou em troca de uma prometida proteção contra uma entidade que o perseguia chamada Sombra. Para piorar Daniel tem nictofobia: horror à escuridão. No entanto, durante o final do jogo, é possível deixar Alexander ter sucesso. A Sombra, que vem perseguindo Daniel, finalmente o localizará. Por mais que Daniel tenha cometido atrocidades, ouvir a Sombra despedaçá-lo enquanto sua vida desaparece é triste de certa forma.

I Have No Mouth and I Must Scream

Dizem que, dos sete finais deste clássico do MS-DOS, apenas um pode ser classificado como “feliz”. Caso contrário, o final mais apavorante possível é o supercomputador AM, que se une aos supercomputadores soviéticos e chineses, transformando o último personagem em algo gelatinoso. Ah, e os 750 seres humanos restantes na Lua são despertados e torturados por quem sabe por quanto tempo. Não do jeito que gostaríamos de sair, honestamente.

Fatal Frame: Deep Crimson Butterfly 

Quando foi lançado, “Fatal Frame 2” foi elogiado por seu soberbo horror atmosférico. No entanto, o final mais assustador é provavelmente visto na versão do Wii, “Fatal Frame: Deep Crimson Butterfly“. Se o fantasma Sae for derrotado no Capítulo 8 sem entrar no modo Dark Return, então Mio não estrangulará sua irmã Mayu no final. Infelizmente, isso leva Mayu a estrangulá-la, refletindo o comportamento de Sae. No final vemos Mayu com o corpo sem vida de sua irmã no Grande Salão, cercada por cadáveres. A cena pós-créditos mostra Mayu pintando os lábios de sua irmã de vermelho … e Mio foi decapitada. Mayu rindo e chorando encerra o final desse terror.

Home

O enredo de “Home” é igualmente inquietante e irritante, você tem que descobrir o final para si mesmo. Podia resumir-se ao protagonista que não tinha perspectiva de vida, era sonâmbulo e assassinava mulheres enquanto a sua esposa Raquel procurava outro homem. O que o levou a matá-los também. Pode ser que Rachel tenha sido uma invenção da imaginação do protagonista e nunca tenha existido. Independentemente disso, coisas ruins aconteceram e você tem que descobrir.

Condemned: Criminal Origins

Ei, lembra do Ódio? Aquela criatura que foi responsável por toda a loucura na Metro City e também por Leland Vanhorn ter cometido um tumulto? E se o protagonista Ethan de repente se tornasse O próprio ódio, provando ainda mais que a loucura vive para sempre e não pode ser morta? Em “Condemned” veremos Leland se matar na frente de Ethan, mesmo que seja poupado da morte.