CuriosidadesHistória do Videogame

(+18) História da pornografia nos games

Assim como a pornografia existia desde a época do cinema mudo, os jogos eletrônicos com teor erótico existem desde os primórdios dos videogames, demonstrando que sempre houve um interesse da sociedade neste segmento em todo o mundo.

O primeiro game que se tem conhecimento é o Softporn Adventure lançado pela On-Line Systems para o Apple II em 1981, desenvolvido pelo programador Chuck Benton. A ideia dele era programar um jogo como exercício na época em que ele estava aprendendo programação, mas este não tinha imagens e era baseado em texto feito para homens heterossexuais.

Em 1982 chegou ao Atari alguns jogos não licenciados com alto teor pornográfico e são notórios também pela recepção negativa, com destaque para o game Custer´s Revenge que conta com uma cena de estupro.

Nessa mesma época chegou para os computadores japoneses o game Lolita Yakyuken, dando origem ao gênero conhecido lá do outro lado do mundo como “Eroge”.

Nele, havia uma personagem em anime e você podia ir tirando a roupa dela, até ficar de calcinha e sutiã, curiosamente, ele é considerado um predecessor do gênero Visual Novel. Outra curiosidade é que algumas companhias japonesas hoje muito famosas, como a Square e a Enix (na época separadas), lançavam jogos com conteúdos eróticos no início da década de 1980, mas inexpressivos e sem história.

Em 1983, o jogo X-Man foi o primeiro licenciado que se tem conhecimento do ocidente. Desenvolvido por Alan Roberts, você tinha que passar por um labirinto e, quando passava de fase, havia uma cena de sexo em pixels. Já o primeiro Arcade veio no mesmo ano e se chamava Swinging Singles, com a jogabilidade de Pac-Man, com o objetivo de destravar uma porta e ter relações sexuais com uma mulher. Quando o homem chega ao orgasmo, o jogo acaba.

Em 1987 surgiu a série Leisure Suit Larry, sendo uma das mais conhecidas dentro do gênero e que perdura até os dias de hoje. Este veio do já citado Chuck Benton, que pegou a ideia de Softporn Adventure e a expandiu para uma série de aventura gráfica.

De lá pra cá houve diversos games que apostavam na pornografia, apesar de raros. Na década de 2010, com a expansão dos jogos Indies e a possibilidade de distribuí-los em plataformas como Steam, houve um aumento considerável de jogos que apostam no gênero, como Hard Coded, que mostra uma personagem transgênero em um universo cyberpunk.

Artigos relacionados