Share Button

Durante sua vida de gamer, a maior parte dos jogos lhe proporcionarão momentos de alegria, satisfação e relaxamento. Entretanto, haverá determinadas horas, que podem ser muitas ou poucas dependendo de quais tipos de games você gosta de jogar, onde a raiva tomará conta, chegando às vezes a lhe dar vontade de arremessar o controle na parede, tamanho o nervosismo. Estes cenários também servem para mostrar o quão dispostos nós estamos para zerar um determinado game.

Pra quem joga há bastante tempo, muito provavelmente houveram vários momentos onde algo do tipo ocorreu, seja pelo fato do jogo ser muito difícil mesmo, mal planejado ou simplesmente bugado.

Seguem abaixo cinco ocasiões que deixarão muita gente com vontade de atirar o videogame pela janela.

1- Perder uma corrida de Mario Kart no último segundo

Uma das melhores franquias de jogos de corrida já feitas também poderá te deixar com os nervos a flor da pele. Imagine você liderando a corrida na última volta, com uma bela vantagem em cima de seus adversários e prestes a cruzar a linha de chegada, quando de repente é atingido por um daqueles cascos de tartaruga azuis, que visam exclusivamente o líder da prova. Para completar, o corredor que estava atrás de você lhe acerta logo em seguida com um casco vermelho e o piloto seguinte te atropela usando uma estrela de invencibilidade. Quando você se recuperar desta sequência de pancadas, terá sorte se conseguir completar a corrida entre os cinco primeiros, isso se você não tiver quebrado o controle depois de tacá-lo no chão.

2- Morrer pela segunda vez em Dark Souls antes de recuperar suas almas

A consagrada série da From Software tem uma vasta quantidade de momentos que fazem você xingar muito enquanto joga, mas um deles em particular existe em qualquer game da franquia, que acontece justamente ao perecer duas vezes seguidas sem chegar ao seu corpo. No jogo, quando você morre, suas almas ficam depositadas no local em que você bateu as botas, bastando voltar até lá para recuperá-las. Entretanto, muitos jogadores decidem partir correndo, sem nenhuma cautela, para tentar resgatar suas almas o mais brevemente possível de modo a resumir sua jornada, só que isso muitas vezes acaba mal, resultando numa segunda morte, fazendo com que todas as preciosas almas que ele ficou juntando por horas desapareçam, o que acaba adicionalmente despertando uma fúria interior que estava adormecida.

3- Renascer em Battlefield perto de algum jogador inimigo

Se tem uma coisa que irrita profundamente na série Battlefield é o modo como ele lida com o renascimento dos jogadores no multiplayer. Você está lá jogando quando de repente é morto. Ok, isso faz parte da experiência de jogar um jogo de tiro competitivo online. Ao renascer, no entanto, há momentos onde um jogador inimigo está “colado” em você, lhe pegando de surpresa e acabando com sua vida, menos de dez segundos após você renascer. Há um sistema que te impede de voltar ao campo de batalha ao lado de um aliado caso estejam atirando nele, mas apenas isso não resolve este que é um problema que existe até mesmo em Battlefield 1, o título mais recente da série.

4- O nível da moto de Battletoads para NES

Quem jogou este clássico sabe muito bem do que estou falando. As primeiras duas fases do jogo são difíceis, mas longe de serem impossíveis de serem feitas. Contudo, a terceira fase da moto, como é chamada popularmente, está em um patamar de dificuldade acima do que consideraríamos algo normal. Você sobe em cima da moto, começa a correr, e a velocidade vai aumentando absurdamente rápido, requirindo não apenas ótimos reflexos mas também uma boa memória para lembrar, após incontáveis mortes, quais serão os obstáculos seguintes. O pior de tudo é que para os que conseguiram sobreviver a estes momentos de frustração e raiva ao completar a fase, mais situações ensandecedoras estavam por vir.

5- Missão da garagem de Driver para PlayStation

O primeiro Driver foi um jogo espetacular na época em que saiu, que impressionou muito com seus gráficos e mundo aberto explorável, isso sem falar das missões de perseguição. Contudo, quem jogou deve se lembrar bem do inferno que era completar a primeira missão, que te obrigava a fazer coisas um tanto complicadas com o carro dentro de uma garagem e sem nenhuma dica sobre como executá-las. Acontece que algumas das manobras que precisavam ser feitas com o carro tinham de ser perfeitas e ainda por cima havia um limite de tempo para completar todas elas. Muita gente começou e parou de jogar Driver por aí mesmo, por causa da raiva que passou neste “tutorial” obrigatório. Quem completou esta etapa, no entanto, foi recompensado com um dos jogos mais divertidos do PlayStation.

E você, quais momentos de fúria passou jogando algo? Que jogos tem situações que lhe deixaram extremamente nervoso e acha que deveriam ser mencionados? Compartilhe conosco sua opinião nos comentários da página ou do Facebook!