Share Button

Durante a última reunião de acionistas da Nintendo, o presidente Tatsumi Kimishima disse algumas coisas muito interessantes.

De acordo com o documento traduzido que contém o que foi dito, Kimishima primeiro quis esclarecer uma notícia divulgada pelo jornal Nikkei em setembro de 2015, no qual ele supostamente havia falado que previu o fracasso do Wii U por ele ser muito similar ao Wii. Isso teria sido afirmado por ele antes de sua nomeação como sucessor de Satoru Iwata.

“Gostaria primeiramente de esclarecer meus supostos comentários sobre o Wii U. Eu não quero criar desculpas, mas na época do lançamento do Wii U, eu era responsável pelas vendas nos Estados Unidos, e nunca fiz nenhum comentário pessimista.”

Além disso, Kimishima falou que era necessário provar internamente que o Wii U teria tanto sucesso quanto o Wii, com vendas chegando na casa dos 100 milhões.

“Em uma reunião interna com representantes de vendas, alguém projetou que nós iríamos vender perto de 100 milhões de Wii U mundialmente,” disse Kimishima. “O pensamento era esse porque o Wii vendeu bem, então o Wii U iria seguir esta tendência. Eu disse que, como o Wii já tinha vendido tão bem, nós precisávamos explicar claramente o atrativo do Wii U se nós queríamos ir além e vender novos sistemas, e isso não seria uma tarefa fácil.”

Em outubro de 2013, a Nintendo assumiu que falhou em fazer do Wii U um sucessor à altura do Wii. De acordo com os últimos números divulgados pela empresa, o console vendeu apenas 12,8 milhões de unidades após quase quatro anos no mercado.

Via GameSpot