Share Button

Se você assistia Smallville, certamente se lembra da fofa e meiga Chloe Sullivan, interpretada pela atriz Allison Mack, e que era apaixonada por Clark Kent (Tom Welling), que por sua vez colocava a loira na “friend zone” e corria atrás da Lana (Kristin Kreuk).

Pois bem, se segura aí na cadeira pois os próximos parágrafos podem ser chocantes: de acordo com uma reportagem do Daily Mail, Mack, hoje com 35 anos, é uma das líderes de um culto sexual que envolve os poderosos de Hollywood, também investigado por extorquir, espancar e tatuar a pele dos seus membros.

Ela além de participar, estaria encarregada de recrutar escravas sexuais para os chefões. A notícia veio após a enxurrada de acusações de assédio contra nomes de influência de Hollywood, iniciado com o produtor Harvey Weinstein, acusado por mais de 60 mulheres de assédio e/ou estupro nas últimas semanas.

O tal culto (não mais) secreto que Mack estaria à frente é chamado de DOS (Dominus Obsequious Sororium, que em latim significa algo do tipo Dominador das Mulheres Escravas), que faz parte do grupo de autoajuda NXIVM, comandado por Keith Raniere, apontado como líder supremo da sociedade.

mulheres eram marcadas a ferro com as iniciais de Mack e Raniere (imagem fornecida por Frank Parlato)

A acusação contra Mack foi feita por Frank Parlato, que se diz antigo porta-voz da Nxivm, que revelou também que as jovens sofriam lavagem cerebral e eram obrigadas a recrutar outras garotas. Caso não conseguissem, eram punidas fisicamente.

Além disso, essas mulheres entregavam informações confidenciais que eram usadas como chantagem no futuro e tinham o corpo marcado a ferro com símbolos com as iniciais de Mack e Raniere.

Segundo Parlato, Mack é tanto vítima quanto carrasca. “Ela é vítima porque sofreu lavagem cerebral de Raniere e é uma escrava. Ela tem que correr 40 milhas (64 quilômetros) por semana e manter uma dieta de 500 a 800 calorias por dia“, afirmou.

Até o momento, nem Mack ou Raniere se manifestaram sobre as acusações.