Share Button

Dandy Ace traz o que há de melhor no gênero roguelike: uma história simples e divertida, jogabilidade rápida e desafiadora, e a famosa geração procedural de mapas. O desafio proposto pelo jogo não chega a ser frustrante, ao menos não nos níveis iniciais. Mas não se engane, você passará certo sufoco em boas partes do game.

Totalmente desenvolvido no Brasil, o mais novo jogo da Mad Mimic é o mais ousado da empresa e mostra todo o potencial brasileiro no mercado. Inspirado nos jogos Hades, Bastion e Transistor da desenvolvedora Supergiant Games, o jogo impressiona. Ainda assim, vale lembrar que o desenvolvimento foi feito por uma equipe pequena, composta por apenas 12 pessoas.

Dandy Ace

História e personagens

A história, que normalmente não é o foco do gênero, é simples, mas ainda assim, consegue cativar. O protagonista é Dandy Ace, que precisa escapar do espelho amaldiçoado em que seu arqui-inimigo, Lele, o colocou. Lele é o Ilusionista de Olhos Verdes que deseja ocupar o lugar de Dandy Ace nos palcos. Embora despreze nosso herói, logo descobrimos que isso não passa de inveja.

Falando mais sobre Lele, ele é o personagem mais divertido do jogo. Cheio de chiliques, proporciona diálogos repletos de referências e trocadilhos, um prato farto para este que vos escreve. No entanto, as referências do jogo não acabam nos diálogos, sendo fácil notar elementos da cultura pop durante o passeio pelos mapas. Encontramos até mesmo a Mona Lisa e A Criação de Adão no mapa da Galeria de Arte.

Dandy Ace - Cultura Pop

No jogo também podemos encontrar as assistentes de Dandy Ace, as quais fornecem melhorias permanentes e algumas habilidades que ajudam a vencer os desafios. Aqueles que jogaram Dead Cells logo reconhecerão a ideia.

Upgrades

Por fim, a arte do jogo é fantástica. Cenários polidos e coloridos, além de decorações diferentes e cheias de detalhes em cada uma das 14 salas do jogo. Toda a atmosfera lembra grandes espetáculos de mágica, inclusive havendo muitos coelhos espalhados ao longo da jornada.

Mecânica e jogabilidade

Como um bom mágico, Dandy Ace tem seus poderes baseados em cartas que adquirimos durante o jogo. Enquanto iniciamos cada tentativa, escolhemos entre três cartas aleatórias: uma azul de movimento, uma rosa de ataque, e uma amarela que ajuda a controlar os inimigos. O início é relativamente fácil e os adversários derrubam cupcakes, que regeneram vida, além de acessórios e artefatos.

Dandy Ace - Cartas Iniciais

Contudo, o jogo pode ser difícil para aqueles que não têm muito contato com o gênero. A ação em roguelikes é frenética e exige atenção e reflexo. Ressalto que isso não é algo frustrante, pois após algumas horas de jogo e acesso à habilidades melhores, o desafio se torna prazeroso. Ao finalizar o jogo pela primeira vez, você terá acesso aos níveis mais difíceis. E assim será até o nível pesadelo, que pode não ser tão prazeroso assim.

Além disso, há ainda o “Modo Twitch”. Nele, o chat de sua stream irá definir tudo e tentar ao máximo te derrotar. Essa novidade talvez seja o aspecto mais divertido de Dandy Ace, mas é uma pena não ser algo muito acessível.

Dublagem e trilha sonora

Outro ponto chamativo de Dandy Ace é a dublagem. Totalmente em português, o jogo conta com diversos influenciadores nas vozes dos personagens, como Gabi Cattuzzo (Jolly Jolly), BRKsEdu (Axolangelo e Severino), Kefera (Scissorella), dentre outros. Lele é dublado por VinieMattos e é um dos grandes destaques aqui.

No entanto, a trilha sonora desaponta. Após algumas horas de jogatina, a impressão é de que só existe uma música sendo tocada durante todo o jogo. Mas o ponto negativo chega a ser secundário diante de tantas qualidades apresentadas.

Conclusão

Dandy Ace é um importante e certeiro passo da Mad Mimic. Mesmo com uma história simples e uma trilha sonora que poderia ser melhor, o jogo apresenta diversas qualidades. A jogabilidade é excelente e a mecânica de cartas muito bem-vinda. Além disso, a evolução da dificuldade e a progressão do jogo trazem sempre novos desafios, que tornam a experiência viciante. Acima de tudo, o jogo prova toda a qualidade da desenvolvedora e mostra um grande potencial para possíveis conteúdos adicionais.

Prós

  • Jogabilidade desafiadora e mecânicas interessantes para o gênero
  • Variedade de inimigos e chefes desafiadores
  • Design dos mapas e cenários

Contras

  • Trilha-sonora cansativa

Nota: 8.0

Uma cópia do jogo foi fornecida pela Mad Mimic para a elaboração desta análise.