Share Button

Se você sente saudades da época em que os jogos eram mais simples e os desenvolvedores tinham que usar sobretudo a criatividade para ganhar a atenção dos jogadores, então fique de olho em “Nidhogg“, título indie aparentemente bem simples, mas divertido e viciante, já disponível há um tempo para PC (via steam), OSX, PlayStation 4 e PS Vita.

Não se deixe enganar pelos gráficos pixelados que parecem sair de um saudoso Atari, “Nidhogg” pode apresentar mecânicas complexas e desafiadoras, com uma boa variedade de movimentos e estratégias. O seu enfoque é nos frenéticos duelos que acontecem a todo o tempo. O seu objetivo é simples: derrotar o adversário usando sua espada e seguir em frente até chegar ao final da tela, quando é declarado vencedor e é comido pela gigantesca serpente da mitologia nórdica Nidhogg.

Em partidas locais com os amigos no sofá ou através do multiplayer online, é possível correr, chutar, pular, dar socos ou até mesmo jogar sua espada numa tentativa de acertar o rival que se distancia de você. Também é possível mudar a posição da espada em três níveis, usar as paredes para pular e derrubar o inimigo com rasteiras.

O game possui um modo torneio para até oito pessoas, que é perfeito para você reunir os amigos em sua casa e ver quem é o maioral. As gargalhadas certamente serão garantidas, com uma experiência local que hoje em dia é rara de se ver. O bacana é que neste modo é possível ativar ou desativar funcionalidades da jogabilidade normal, como deixar a ação mais lenta ou mais rápida, deixar seme spadas, usar espadas bumerangues, mudar a gravidade, etc.

Infelizmente, “Nidhogg” peca pela pouquíssima variedade de cenários, que no total são quatro (castelo, masmorras, campos e nuvens), que após várias partidas, vai se tornando repetitivo. Problema esse que pode ser facilmente resolvido com futuras adições e atualizações, que fique claro.

Outro problema é o modo torneio para oito jogadores só pode ser jogado localmente, o que é impressionante levando em conta que tudo hoje em dia é online. Mas isso também pode contar com uma solução futuramente. O modo single-player consiste apenas em derrotar 12 adversários no menor tempo possível, sendo que a IA deles está longe de um jogador humano. Em meia hora, ou menos, você termina esse modo, que serve apenas como treino.

Por fim, o jogo conta com uma trilha sonora que se encaixa bem com o seu estilo, composta pelo DJ Daedelus e que criou belas melodias eletrônicas. Jogadores do PS4 e PS Vita têm a vantagem de contar com uma jogabilidade cross-play, ou seja, jogadores das duas plataformas podem se desafiar na mesma partida.