Share Button

Lançado para o Mega Drive em 1991, “Toejam & Earl” foi um dos games mais criativos e inovadores da geração 16 bits, aliando uma dupla de alienígenas carismáticos com um gameplay descontraído, pitadas de humor e uma trilha sonora inesquecível.

O console da Sega chegou a receber uma sequência em 1993, “ToeJam & Earl: Panic on Funkotron”, mas na forma de um jogo de plataforma 2D, o que desapontou quem esperava a fórmula de visão aérea do antecessor.

Um terceiro título com ambientação 3D e chamado “ToeJam & Earl III: Mission to Earth” foi lançado para o Xbox em 2002, porém alcançando vendas medíocres e que logo foi esquecido.

Agora quase 30 anos depois do lançamento do game original, os simpáticos aliens estão de volta com “ToeJam & Earl: Back in the Groove” para PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch.

O jogo foi produzido pela HumaNature Studios, estúdio fundado pelo designer original da franquia Greg Johnson, após uma bem sucedida arrecadação no site de financiamento coletivo Kickstarter em 2015.

Com legendas em português, “Back in the Groove” é uma releitura que vai agradar em cheio os fãs nostálgicos do jogo original lançado para o Mega Drive, em uma homenagem que resgata, e amplia, os conceitos originais.

Além dos dois protagonistas, o game oferece mais sete outros personagens (alguns deles desbloqueáveis), além de um multiplayer para até quatro jogadores simultâneos.

A história, quase idêntica ao original, mostra os dois companheiros espaciais, acompanhados por Latisha e Lewanda, todos vindos de um planeta chamado Funkotron, dando um “rôle pelo espaço” passando perto da Terra.

Quando o atrapalhado Earl vai acionar os altos falantes da nave para tocar música, ele aperta o botão errado e aciona um buraco negro, que suga o planeta inteiro e a nave com os nossos heróis. A Terra é dividida em várias camadas e a nave despedaçada em 10 pedaços. Agora para voltarem ao seu planeta natal, nossos heróis terão que explorar a Terra em busca das partes das naves.

Apesar dos novos visuais estilizados, a estrutura é a mesma do game original: uma visão aérea isométrica, com níveis gerados aleatoriamente (a não ser que você jogue o modo de Mundo Fixo), vários locais secretos, músicas descoladas (incluindo 13 remakes do jogo clássico) e os perigos peculiares que fizeram o game famoso.

Para deixar os personagens mais interessantes, foi adicionado um sistema de atributos, que podem ser evoluídos durante a jogatina. São seis atributos no total: Velocidade, Barra de Vida, Habilidade de Presente, Habilidade de Busca, Tamanho do Inventário e Sorte.

Além disso, cada personagem possui habilidades especiais únicas, além do jogo oferecer um sistema de uso de chapéus que conferem novas habilidades.

Os presentes

Os presentes, um dos grandes destaques do game original, estão de volta em maior número – são mais de 60 tipos diferentes! Nossos heróis aliens são bem tranquilões e não usam armas, mas na falta delas é possível abrir os presentes que podem conceder itens bem úteis – ou alguns feitos especialmente para atrapalhar.

Esses presentes a princípio não são identificados, você tem que usá-los para saber o que contém neles (e depois se você encontrar outro igual, ele já vem identificado) ou pagar para o Homem-Cenoura identificá-los. Mas não adianta decorar as caixas e os seus itens, pois a cada jogo eles são embaralhados.

Alguns dos itens encontrados são: a boia, que permite se mover pelos lagos com mais facilidade; Tênis com molas para pulos de grande distância; Asas para voar; os Super Hit-Tops, que aumentam a velocidade; os Rocket Skaters, que aumentam MUITO a velocidade e são difíceis de se controlar, Tomates para se atacar nos inimigos, o utilíssimo Boneco Inflável – usado para distrair os inimigos, entre vários outros.

Os terráqueos

Outro destaque do game são os bizarros terráqueos presentes nos cenários, a maioria ali com a missão de apenas para encher o saco do jogador.

Entre as várias bizarrices que podem ser encontradas, temos galinhas com morteiros de tomates, um dentista louco sádico, um grupo de nerds, uma caixa de correio monstro, dançarinas de hula-hula que te fazem dançar, diabretes que te espetam com o tridente, um carrinho de sorvete fantasma e por aí vai, em um total de mais de 50 tipos.

A maioria deles estão determinados a tirar um pouco da sua energia ou atrapalhar sua jogatina, mas nem todos são uma pedra no caminho. Alguns como o Homem-Cenoura, o Mago, o Papai-Noel e a Cantora de Ópera podem oferecer ajudas valiosas.

A trilha sonora

A belíssima trilha sonora original também marca presença de forma remasterizada, trazendo as batidas e o groove característicos do gênero Funk (o americano, imortalizado por nomes como James Brown, e não o carioca), Jazz e Rap.

Os ritmos são pegajosos e dançantes, com grande destaque para a bateria e o baixo elétrico. Além das músicas, também temos efeitos sonoros fantásticos e de muito bom humor, que concedem ao título uma personalidade única.

CONCLUSÃO

ToeJam & Earl: Back in the Groove” é uma carta de amor cheia de nostalgia fiel dedicada ao game original lançado para o Mega Drive. Mais do que um mero reboot com visuais renovados, o game  adiciona vários novos elementos e conceitos que oferecem uma mais do que bem-vinda atmosfera de novidade. Um título para ser jogado de forma descontraída, de preferência com um ou mais amigos ajudando na exploração que é é uma delícia do começo ao fim.

Prós

  • Releitura fiel do original
  • Design continua criativo e divertido
  • Novos elementos e conceitos dão ar de frescor
  • Excelente trilha sonora
  • Multiplayer para até 4 pessoas
  • Boa tradução dos textos em português

Contras

  • Poderia ter gráficos mais elaborados
  • Também poderia ter uma narrativa mais elaborada
  • O nível de dificuldade caiu em comparação ao original

NOTA – 8.5

O jogo foi analisado com cópia gentilmente cedida.