Share Button

A temporada  2016 do CBLOL ainda nem começou, mas já está cercada de polêmicas, envolvendo principalmente três equipes: paiN GamingINTZ e Red Canids. Nesta primeira matéria abordaremos os problemas que envolvem a paiN, que não é pouca coisa. Se você que ainda não se sitou no caso, ou perdeu alguma coisa, agora você passará a entender o caso por inteiro.

Campeã do 2º split do CBLOL 2015, em pleno estádio de futebol do Palmeiras, o Allianz Parque e dona da melhor campanha do Brasil em mundiais de League of Legends, a paiN Gaming finalizou o ano muito bem. Levando em consideração a última campanha, as expectativas para este ano eram as melhores possíveis, porém, não foi o que aconteceu.

pain campe 2 split cblol
paiN Gaming campeã do 2º Split CBLOL 2015

A polêmica começou com a organização não ter renovado o contrato do seu support Hugo “Dioud” Padioleau, o que resultou em muitos protestos da torcida, pois o mesmo era muito querido pela torcida por ser um francês muito carismático, com um estilo bem brasileiro. Até aí, dos males o menor, pois com certeza a paiN tinha seus motivos para tirá-lo e apenas queria o melhor para o time.

A verdadeira problemática deu-se início quando a paiN Gaming acertou com o jogador Caio “Loop” Almeida para ser seu novo support em 2016. O problema é que o jogador ainda tinha contrato com a INTZ e a Riot Games entendeu que a paiN havia violado a Política Interregional de Antialiciamento. Segundo a RIOT, a contratação do Support Caio “Loop” Almeida feita pela paiN Gaming teve irregularidades que infringiam as regras impostas aos times da região brasileira.

loop
Caio “Loop” Almeida não jogará o 1º Split do CBLOL 2016.

Como punição por infringir as regras, a paiN perderá os direitos à premiação do 1º Split do CBLoL 2016 e ao valor dos direitos de uso de imagem. O diretor da organização também acabou sendo suspenso por 1 ano. Até hoje esta história não foi bem esclarecida ao público por nenhuma das partes.

Sem sucesso na contratação do seu novo support no Brasil, a paiN Gaming voltou seus olhos para a Europa e inscreveu no CBLOL  o seu “novo Support” finlandês Aleksi “H1iva” Kaikkonen. Entretanto, o jogador afirmou pelo seu Twitter que ainda não tinha nada fechado com a organização brasileira e que gostaria de tentar conquistar uma vaga com seu novo time, o Team Asterion, na competição da sua própria região. Caso não tivesse sucesso, ele poderia tentar a vaga na paiN.

H1iva
Aleksi “H1iva” Kaikkonen não jogará pela paiN.

O jogador acabou não tendo sucesso em conquistar a vaga e a polêmica parecia que finalmente chegaria ao fim, mas novamente, a sorte não ficou ao lado da paiN Gaming, pois o jogador Aleksi “H1iva” Kaikkonen foi anunciado como novo reforço do Renegades e jogará o Circuito Desafiante Europeu representando-os.

Frente a isso, ainda não se sabe quem será o novo support da paiN Gaming. Os reservas inscritos na competição pela organização são: Matheus “Picoca” Tavares e Renato “The Foxz” de Souza. Quem sabe, uma opção também poderia ser o coach deles que já atuou como support, inclusive era companheiro do atual ADC Felipe “brTT” Gonçalves, que é o Gabriel “MiT” de Souza.