Share Button

Em 2017 a franquia Assassin’s Creed entrou numa nova era com Origins. Agora, Odyssey, o mais recente jogo da série, segue os passos de seu antecessor, adicionando elementos de RPG, sendo este o principal diferencial do game. Confira agora nossa análise deste título que está disponível para PC, PS4, Switch (Japão) e Xbox One.

Odyssey se passa 400 anos antes dos eventos de Origins, durante a Guerra do Peloponeso. A história gira em torno de dois irmãos mercenários: Alexios ou Kassandra, que são descendentes do Rei Leônidas I. Ao iniciar a jornada é dado o poder de escolha sobre qual dos personagens controlar até o fim da campanha.

Os elementos de RPG são muito presentes. Além de escolher o personagem é possível dialogar com os NPCs e as escolhas levam a resultados diferentes nas missões. Também é permitido ter relacionamentos amorosos com personagens não jogáveis de ambos os sexos. Em Odyssey, a Ubisoft explorou caminhos consagrados nos RPGs ocidentais adaptando esta fórmula à realidade de sua franquia sem perder sua essência e foco.

Ter adotado o gênero RPG deixa o game um pouco mais difícil, sendo necessário buscar subir de nível para enfrentar mercenários, hordas de inimigos e até mesmo passar mais facilmente pelos adversários no modo stealth. Essa nova dinâmica faz com que o jogo permaneça desafiador até o final da campanha.

A jogabilidade seguiu os passos de Origins dando mais liberdade e controle durante as batalhas. Existem muitos combos e ataques especiais que colaboram para que as lutas sejam constantemente vibrantes e variadas, o que motiva a exploração das combinações de golpes. Para além das lutas, temos um ambiente fácil de explorar, animais com ótima coordenação de movimentação e navios com manuseio fluido, que não exige muito esforço do jogador, como em Black Flag.

Falando um pouco mais sobre os navios, as batalhas em alto mar são muito importantes no jogo e reservam grandes surpresas e horas de exploração e obtenção de recursos. É necessário fazer upgrades e preparar seus homens para garantir a vitória, caso contrário você não terá chance alguma contra as balas de canhão e tripulações fortemente armadas.

Já os gráficos têm uma direção artística similar a Origins, porém atualizados. Em Odyssey, é explorado o período clássico da Grécia, com todas as suas ilhas e terrenos extensos, tudo reproduzido da forma mais fiel possível. O jogo passa a sensação de “estar vivo”, com muita riqueza em detalhes e traços diferentes de cultura em cada região.

Ao todo temos uma campanha principal com aproximadamente 35 horas de duração, mas para os entusiastas que desejam fazer tudo a jornada pode levar mais de 100 horas. Essa riqueza de Odyssey, com missões que levam a novos caminhos e descobertas sobre a história “obrigam” o jogador a não deixar nada para trás e querer completar tudo que estiver ao seu alcance.

Assassin’s Creed Odyssey é uma viagem profunda até a Grécia Antiga. Com este jogo, a Ubisoft prova que a nova era da franquia não será marcada por repetição de fórmulas, pois a saga de Alexios/Kassandra tem personalidade e traz elementos nunca vistos antes. Esta originalidade é cativante, pois ajuda a contar a história de uma forma mais atrativa e proporciona uma diversão prolongada por estimular o progresso constante de seu personagem. Jogo indispensável para os fãs de AC e também para os amantes de RPGs de ação.