Share Button

Em uma recente e longa entrevista para o Deadline, o ator/diretor Mel Gibson falou sobre o seu novo épico de guerra “Hacksaw Ridge” (muito elogiado no Festival de Veneza 2016) e também aproveitou para falar dos caríssimos blockbusters de Hollywood, em especial de “Batman vs Superman”.

Eu olho para os orçamentos e coço minha cabeça. Eu fico espantado com eles. Eu acho que há muito desperdício, mas talvez se eu fizesse um desses filmes de tela verde mudasse de opinião. Eu só acho que é possível fazer por menos [dinheiro]”, comentou. “Eu não sei como você recupera esse dinheiro, se você gastou quase US$200 milhões fazendo um filme. Quanto Batman vs Superman custou?”.

Quando foi informado que o filme saiu por US$250 milhões, Gibson respondeu espantado: “E é uma m****!”.

Eu não estou interessado nesse material [de super-heróis]. Sabe qual a diferença entre super-heróis reais e super-heróis de quadrinhos? Super-heróis reais não usam spandex [roupas de fibras elásticas]. Então, sei lá, o spandex deve ser muito caro“, completou.

Uma curiosidade: Mel Gibson foi convidado pela Marvel para fazer Odin, pai de Thor nos filmes do Deus do Trovão, papel que acabou ficando com Anthony Hopkins. Em declarações feitas alguns meses atrás sobre filmes de super-heróis, Gibson afirmou que “alguns são bons e divertidos“, citando o primeiro “Homem de Ferro” e “Guardiões da Galáxia” como exemplos.

Gibson gastou cerca de US$ 40 milhões na produção de “Hacksaw Ridge“, que tem estreia prevista para 4 de novembro nos EUA e início de 2017 no Brasil. O filme marca sua volta aos cinemas, já que nos últimos anos o eterno Mad Max foi alvo de várias polêmicas por fazer comentários antissemitas, por ser preso por dirigir embriagado e sofrer acusações de violência doméstica.

Seu novo longa traz a história verídica de Desmond T. Doss, herói americano durante a Segunda Guerra Mundial. Interpretado por Andrew Garfield (o segundo Homem-Aranha nos cinemas), Desmond foi condecorado com uma Medalha de Honra mesmo sem pegar em armas.