Share Button

Mais uma edição do Brasil Game Show se encerra, evento que acontece anualmente no Expo Center Norte, em São Paulo.

Detendo o título de maior feira de games da América Latina, os viciados em videogames e cultura geek tiveram a oportunidade de comprar produtos temáticos, jogar games aguardados e muito mais.

O GameHall esteve no evento e contará um pouco sobre como foi estar lá.

GAMES QUE ESTÃO POR VIR

Ori and the Will of the Wisps era um dos games disponíveis na feira
Ori and the Will of the Wisps

Provável que o game mais disputado na feira foi o Final Fantasy VII Remake, com pessoas chegando a ficar horas na fila para terem a oportunidade de desfrutarem de alguns minutos da demonstração.

No caso, ela compreende nos eventos iniciais, onde Cloud e Barret precisam detonar a bomba no reator Mako, com direito a luta contra o chefe Scorpion Sentinel. Com visuais incríveis e jogabilidade que parece bem polida, o jogo realmente parece que está a altura de todo o seu “hype”.

Além de Final Fantasy VII, outros games que chamaram a atenção foram Luigi´s Mansion 3, Marvel´s Avengers, Call of Duty: Modern Warfare, Ori and the Will of the Wisps e o Battletoads, sendo este último a aguardada continuação dos jogos com sapos antropomórficos que não têm um título inédito desde 1994.

 

SHOTA NAKAMA E VIDEO GAME ORCHESTRA

(Show de Shota Nakama começa em 8:40:00)

Famoso no Brasil pelo seu nome, o produtor musical Shota Nakama fez apresentações tocando versões orquestradas de músicas famosas. O próprio fez brincadeiras com seu nome.

Músicas lendárias da série Sonic como Escape from The City, Live and Learn e a clássica Green Hill Zone foram tocadas.  Além do azulão, faixas de Final Fantasy, Persona, Metal Gear, Castlevania e série Chrono também marcaram presença.

A banda de Nakama teve presença do brasileiro Bruno Valverde, do Angra, na bateria.

CAMPEONATOS

Outro destaque da feira foram os diversos campeonatos mundiais de games famosos, incluindo a grande final de Mortal Kombat 11; campeonatos de Counter-Strike: Global Offensive e Crossfire.

Desses, o destaque vai para o time brasileiro paIN Gaming, que venceu o campeonato de CS:GO.

MEET AND GREETING

Diversos convidados “de peso” do mundo dos games também marcaram presença.

Entre eles Charles Martinet, o dublador do Mario; John Romero, criador dos primeiros FPS “blockbusters” como Doom e Quake; Ed Boon, principal responsável por Mortal Kombat; Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter V: Arcade Edition e diversos outros.

Todos deram palestras comentando um pouco sobre sua trajetória, falaram de seus respectivos desafios etc. Também houve momentos para tirar fotos com fãs.

ESTANDE DA NINTENDO

Super Mario Maker 2 esteve disponível para jogar na BGS 2019
Super Mario Maker 2 esteve disponível para jogar na BGS 2019

Surpreendendo aos incrédulos, a Nintendo levou um estande oficial para a BGS após sete anos sem sua presença no evento brasileiro.

Junto dele, ela trouxe diversos títulos “de peso” para serem jogados durante o evento, incluindo o remake de The Legend of Zelda: Link´s Awakening; Super Mario Maker 2; Super Smash Bros. Ultimate; Mario Kart 8 deluxe e diversos outros.

A BigN também aproveitou a oportunidade para anunciar a venda de cartões de conteúdo digital, permitindo a aquisição de jogos através da internet.

“PARAÍSO” PARA GAMERS

Do resto, o evento contou com tudo que um fã de videogames pode esperar. Pessoas fantasiadas de seus heróis favoritos (cosplayers), diversas lojas que vendiam produtos temáticos como canecas, almofadas, abajures e diversos outros.

Houve também estandes separados, incluindo um do pessoal da Warpzone, onde diversos YouTubers de nicho ficaram confraternizando com fãs, incluindo Velberan; Julinho (Rockman Plays); Victor Miller (Planeta Sonic); Geanini Grejamin (Kane TV);