Share Button
GaBi, Izaa, bizinha, showliana e pan representam a paiN Gaming no CS:GO feminino (Foto: @izaa_galle/Twitter)

A paiN Gaming venceu o campeonato feminino de CS:GO da Game XP 2019 e sagrou-se bicampeã da competição. Foi o primeiro grande título das meninas desde a adição de Izabella “izaa“, que chegou para assumir a posição deixada por Camila “cAmyy“.

Em entrevista ao GameHall, Pamella “pan” falou sobre a conquista do título e a importância do mesmo com a nova integrante do melhor time de CS:GO feminino do país. A jogadora também comentou sobre a hegemonia da paiN, a força do quinteto, os próximos passos e o crescimento da cena feminina local. Confira na íntegra:

O que significa para você e para o seu time a conquista do bicampeonato na Game XP?

Foi muito importante para a gente, principalmente para a izaa, por ter sido o primeiro campeonato presencial que ela jogou e a primeira vez dela jogando ao nosso lado. Mesmo confiantes, tivemos que mudar muitas coisas dentro do jogo, nos adaptar. Ao levantarmos o troféu juntas, soubemos que ela (izaa) era a jogadora certa. Estamos muito confiantes e esperamos juntas continuar trazendo muitos títulos para a paiN.

O que você acha que mantém viva a hegemonia do seu time?

Eu, juliana, bizinha e gabi temos mais de dois anos juntas, sabemos o estilo de jogo de cada uma, e o sangue novo da izaa nos trouxe fome de jogo. Isso, além da ajuda do nosso técnico, o walck, que sempre busca inovação e nos ajuda tanto individualmente, quando como equipe. Ela é uma peça muito importante para nós e exerce uma função que tem o mesmo peso de um jogador.

O que tempo de convivência ajuda a manter a sincronia dentro de jogo?

(Sim), algumas jogadas se tornam automáticas, criamos “team play” e confiança como time dentro do jogo, principalmente em rounds situacionais de 2×2, 3×3, etc. Comunicação organizada também é uma chave muito importante e faz toda diferença no resultado de uma partida.

Em outubro, na BGC (Brasil Game Cup), caso se classifiquem para o presencial, vocês terão a chance de conquistar o tricampeonato e consolidar ainda mais o domínio de vocês no cenário feminino nacional. As expectativas para o torneio estão altas?

Para mim é sempre incrível jogar presenciais, principalmente aqui no Brasil, perto da família, da torcida, dos amigos! Esperamos nos classificar para disputar o tricampeonato da BGC, mas estamos nos preparando para qualquer campeonato ou classificatório que apareça. Torçam por nós! (risos)

Existe algum peso em representar a camisa da paiN e manter o status de melhor time feminino do país?

Somos muito felizes por vestir essa camisa e representar a paiN e, claro, tem um um peso enorme pois a maior torcida (e a mais linda) do Brasil é a nossa (risos)! Sobre manter o “status”, não foi algo que nós criamos, simplesmente aconteceu por estarmos no topo há tanto tempo. Muitos consideram uma obrigação nossa ter que ganhar sempre e isso acaba se tornando uma pressão inconsciente. No final, sempre pensamos em jogar e fazer o nosso, buscando melhorar como jogadoras e como time.

Você acredita que o nível das equipes no país está cada vez maior?

Acredito que sim, fico feliz com a quantidade de meninas novas que estão aparecendo e montando times para disputar os campeonatos e as ligas que temos. O calendário anual também está ficando mais movimento e isso acaba incentivando novas equipes.

A paiN Gaming foi campeã do campeonato feminino de CS:GO da Game XP 2019 (Foto: @panshibuya/Instagram)