Share Button

Com forte inspiração no game Contra Hard Corps do Mega Drive e em Metal Slug, Blazing Chrome é o mais novo jogo da JoyMasher, a mesma equipe brasileira que desenvolveu o Odallus: The Dark Call.

O game estava em exposição no último Festival Retro Games que ocorreu em Pirituba, São Paulo, e tivemos a oportunidade de conversar um pouco com Danilo Dias, pouco mais de dois anos após nossa primeira entrevista, e jogar um pouco também.

GameHall: O game está prestes a ser lançado, qual o estágio de desenvolvimento dele agora?

DD: Está literalmente pronto. Estamos esperando apenas chegar ao meio do ano para lançarmos o game e queremos que seja em julho. Depende da Arcade Crew, que é a publisher.

GH: Jogando um pouco vemos que a inspiração é muito forte em Contra Hard Corps, por que justamente esse game?

DD: Particularmente este é o meu Contra favorito. Creio ser bem dinâmico e tudo é muito frenético, além de ter um alto nível de dificuldade. Além disso, sempre gostei do estilo Run & Gun e queria desenvolver um game do gênero, mas também buscamos muita coisa do Metal Slug. Começamos a pensar nele assim que estávamos terminando o Odallus.

GH: Quais inspirações do Metal Slug?

O ritmo dele não é tão frenético quanto o Contra Hard Corps, e quisemos um meio termo entre o Metal Slug e este jogo.

GH: O game parece ter um nível de dificuldade amigável, não sendo difícil e nem fácil. Por que esse meio termo?

DD: Como o game tem um estilo mais próximo do 16 bits, ele precisava ser mais difícil que os games que vemos hoje em dia. Mesmo assim, não queríamos algo tão “hardcore” feito os games da época. No entanto, você está jogando no modo normal, no nível “hardcore” que eventualmente é desbloqueado que será “pedreira”!

GH: Quem são as pessoas que estão desenvolvendo o Blazing Chrome?

DD: Basicamente tem a minha esposa como produtora, Tiago Santos é quem vem novamente fazer as músicas,  o Iuri é o programador e eu quem faço os gráficos.

GH: Você fez toda a parte visual sozinho?!

DD: Sim, as animações, cenários, chefes, são todos por minha conta!

GH: Nossa! Mas deve dar um trabalhão, né?

DD: Dá um pouquinho…(risos), mas o resultado sempre é muito satisfatório.

GH: Vocês pretendem lançar alguma expansão, DLC?

DD: A princípio não, pois queremos que o jogo seja o mais completo o possível já no lançamento mesmo.

GH: Pode contar um pouco da história do game?

DD: Basicamente conta história de um mundo dominado por máquina e há alguns poucos humanos sobreviventes que vivem escondidos. Alguns humanos resolvem se rebelar e a lutar contra essa ditadura das máquinas.

GH: Alguma história curiosa relacionada ao desenvolvimento?

DD: O que me vem a mente é sobre um garoto que testou o jogo e perguntou se ele poderia sair para o novo Mega Drive da Tectoy (risos). Apesar de utilizarmos o estilo retrô 16 bits, este game não poderia rodar no Mega. Creio que no SEGA Saturno seria possível, em especial por causa da trilha sonora mais elaborada, que remete a algo meio chiptune do Mega Drive, mas tem uma qualidade sonora superior.

Blazing Chrome tem previsão de lançamento no meio do ano para o PlayStation 4, Nintendo Switch e PC.