Share Button

Se você está acompanhando a BlizzCon, provavelmente já sabe que a Blizzard revelou um novo jogo da franquia Diablo, só que ao invés de ser um título para PC ou consoles, trata-se de um game voltado para smartphones e tablets Android e iOS.

Diablo Immortal, como é chamado, é um RPG de ação multiplayer on-line e em massa, desenvolvido pela Blizzard em parceria com a produtora chinesa, NetEase, que permite pela primeira vez aos jogadores poderem jogar Diablo por meio de seus dispositivos móveis.

Embora se trate de uma nova aventura, que apresenta os eventos transcorridos entre Diablo 23, a imensa maioria dos fãs da série ficou indignada com o anúncio, pois estava esperando algo no nível de Diablo 4, uma nova expansão para Diablo 3, ou até mesmo um remaster de Diablo 2.

Ao verem que o grande anúncio era um jogo mobile feito por terceiros, a inconformidade tomou conta das redes sociais, do Youtube e do fórum oficial do jogo, onde milhares de críticas foram feitas a respeito, com os mais diversos tipos de comentários negativos sobre a Blizzard e Diablo Immortal. Os centenas de milhares de “não gostei” nos trailers oficiais do jogo, são uma amostra do quão revoltados os fãs estão com a Blizzard.

Houve até mesmo um fã na BlizzCon que pegou o microfone e perguntou se tudo isso não se tratava de uma brincadeira de 1º de abril fora de época, pergunta que foi seguida de aplausos e gritos de apoio da plateia.

Em entrevista ao Kotaku, o produtor executivo e co-fundador da Blizzard, Allen Adham, admitiu que a empresa esperava uma certa repercussão negativa com o anúncio de Diablo Immortal, mas não tão grande assim.

Ele também refutou afirmações às quais dizem que Diablo Immortal é apenas uma versão repaginada de outro jogo de RPG de ação da NetEase, chamado Crusaders of Light, afirmando que os materiais e a arte de Immortal parecem ter vindo direto de Diablo 3 e foram feitos exclusivamente para o novo jogo mobile.

É importante lembrar que a Blizzard disse meses atrás que “múltiplos projetos de Diablo” estão em desenvolvimento, então é provável que haja um novo Diablo para PC e consoles sendo produzido, mas que a empresa ainda não está pronta para mostrar.

O desafio da Blizzard agora é convencer os jogadores a darem uma chance para Diablo Immortal, algo mais fácil de falar do que de fazer, visto a situação atual.