Share Button

O Brasil nos últimos tempos tem atraído pessoal do cinema e da música internacional, e agora é a vez da indústria dos videogames se render às terras tupiniquins, com o jogo de ação “Max Payne 3”, que será ambientado em terras brasileiras para PC, PS3 e X360. Porém, o jogo está em produção pela norte-americana Rockstar, o que significa que o nosso país pode não ganhar uma versão virtual muito fiel (o que aliás sempre acaba acontecendo quando estrangeiros tentam retratar o Brasil).

Mas isso não significa que os caras da Rockstar não estão fazendo o seu trabalho de pesquisa sobre o Brasil. Segundo disse o diretor de arte, Rob Nelson, para a revista Edge, a equipe está fazendo muita pesquisa sobre a cidade de São Paulo, assim como fizeram para o jogo original, situado em Nova York. Uma equipe da produtora veio ao país para fotografar, filmar e sentir as vibrações do povo brasileiro.

“Nós vimos um monte de ambientes que poderiam ser usados em ‘Max Payne'”, disse Nelson. “É uma cidade enorme e há uma grande disparidade entre ricos e pobres. Aprender sobre isso, descobrir como o lugar é enorme, tem sido fascinante”, afirmou.

E como há diferenças e informações tão grandes na cidade, a Rockstar vai dividir o jogo em etapas. “Cada fase será diferente da anterior. O Brasil é um lugar fascinante para ambientar um jogo – há uma abundância de aspectos únicos para a ambientação que vamos revelar ao longo do tempo. Temos muito para trabalhar”.

“Max Payne 3” é o próximo game da famosa série de ação que está sendo produzido pela Rockstar Vancouver (de “Bully”). A trama se passa na cidade de São Paulo e apresenta um Payne “acabado”: já não exibe a forma de antes e está careca e barbudo devido aos doze anos após os acontecimentos de “Max Payne 2”.

Agora em uma nova geração de consoles, ‘Max Payne 3″ deve contar com os elementos tradicionais da série como o “bullet time” – em que a ação se desenvolve em câmera lenta, dando ao jogador tempo para realizar acrobacias enquanto acerta alvos mais lentos.