Share Button

O Brasileirão Rainbow Six 2019 voltou da pausa de pouco mais de um mês em grande estilo. Com dois confrontos de alto nível, o público acompanhou, neste domingo (10), a vitória da FaZe Clan sobre a Team Liquid por 1 a 0, mesmo placar do triunfo da Immortals contra a Ninjas in Pyjamas no outro jogo da noite.

Com os resultados, FaZe e Immortals somam dois pontos cada na tabela de classificação. A FaZe empata com a Liquid na ponta, com 15 pontos, mas continua em segundo lugar pelos critérios de desempate no saldo de mapas. Já os Imortais se igualam à Black Dragons, com sete, mas ultrapassam a oponente e assumem o quinto lugar, de olho em uma vaga para os playoffs. A rodada também marcou a estreia de alguns jogadores em seus novos times.

No próximo domingo (17), outras duas partidas encerram a oitava rodada do BR6 2019. Às 18h, INTZ e paiN Gaming se enfrentam em mais um clássico paiNTZ. Na sequência, é a vez de ReD DevilS e Black Dragons medirem forças em busca de melhores posições na tabela de classificação.

Os jogos do Brasileirão Rainbow Six 2019 são transmitidos ao vivo pelo sportv.com e nos canais oficiais do Rainbow Six Esports Brasil na Twitch e no YouTube.

Disputa até o último round pela liderança

A partida entre as duas equipes que brigavam pela liderança do Brasileirão nesta rodada começou acirrada. No mapa Consulado, FaZe Clan e Team Liquid trocaram pontos até empatarem em 5 a 5. Escalada com Rafael “mav” Loureiro, Leonardo “Astro444” Buzzachera, Gabriel “cameram4n” Hespanhol, Ronaldo “ion” Osawa e João Gabriel “YooNah” Nerici, a FaZe venceu dois rounds em sequência para sair na frente da Liquid, formada por Leo “ziG” Duarte, Thiago “S3xyCake” Reis, Paulo “PSK1” Lourenço, André “NESKWGA” Oliveira e Luccas “Paluh” Molina. Assim, a equipe liderada por “cameram4n” abriu 1 mapa a 0 no jogo.

O início do segundo mapa, Casa de Campo, passou a impressão de que a FaZe conseguiria uma vitória tranquila após abrir 4×0 no placar. Porém, a Liquid não desistiu e conseguiu reagir. A adversária teve o matchpoint, mas o time de Leo “ziG” Duarte buscou o empate no mapa.

Dessa forma, o jogo terminou em 1×0 a favor da FaZe, placar que garantiu à equipe dois pontos na tabela de classificação. Pelos critérios de desempate, entretanto, a Liquid continua na liderança do BR6.

“Todo mundo sabe que a FaZe tem um dos melhores times do Brasil. Vimos que as táticas não estavam encaixando direito e fizemos algumas mudanças. No fim do segundo mapa, fomos um pouco mais agressivos e as coisas deram certo. Talvez o resultado fosse melhor se tivéssemos mudado de postura mais cedo, mas pelo menos evitamos o 2 a 0 e continuamos na liderança”, contou Paulo “PSK1” Lourenço, jogador que retornou para a line-up titular da Team Liquid.

Ronaldo “ion” Osawa, reforço da FaZe para este segundo turno, fez um balanço sobre o confronto: “O primeiro mapa foi apertado, mas conseguimos ler bem o jogo deles e aplicar táticas efetivas. No segundo, começamos com uma boa vantagem, mas depois eles embalaram e alcançaram o empate. Fica um certo gosto amargo por deixar escapar a chance de fazer três pontos, mas esses dois que somamos são bem importantes”.

Immortals embala por um segundo turno melhor

Se a primeira partida do dia ficou marcada pelo equilíbrio, a segunda foi diferente, ao menos no segundo mapa. A Immortals bateu a Ninjas in Pyjamas por 1 a 0 e deu sequência a sua campanha de recuperação no torneio.

A line-up formada por Jayme “cyb3r” Ramos, Lucca “MKing” Coser, Daniel “Novys1” Coelho, Matheus “pX” Mesquita e José “BULLET1” Victor, mostrou força na reta final do confronto com a NiP, escalada com Gustavo “Psycho” Rigal, Wagner “wag” Alfaro, Julio “JULIO” Giacomelli, Gabriel “Pino” Fernandes e João “kamikaze” Gomes. A novidade dos Ninjas neste domingo ficou por conta da estreia do novo coach, Arthur “Ar7hurJogando” Schubert, que chega para ajudar o time na luta por uma vaga na próxima fase do Brasileirão.

No primeiro mapa, Litoral, os dois times fizeram embates intensos, sem que ninguém alcançasse uma grande vantagem no placar. E o resultado não poderia ser diferente: 6 a 6.

Escolha dos Ninjas, o mapa Fronteira parece ter sido ótimo para a Immortals. Com uma estratégia agressiva, os Imortais foram implacáveis contra a oponente e marcaram 5 a 1 no placar. Sem deixar a NiP reagir, fecharam em 7 a 2 e venceram a partida por 1 a 0.

Os dois pontos conquistados ajudaram na campanha de reação que o time busca, após um desempenho abaixo do esperado no primeiro turno do BR6.

Para Jayme “cyb3r” Ramos, atleta da Immortals, a escolha dos mapas foi decisiva para o resultado: “Forçamos bastante a trocação hoje. No Litoral, isso não deu tão certo, mas seguramos um empate nele mesmo assim, para depois emplacar 7 a 2 no Fronteira, que é um mapa que oferece maior liberdade para rotações. Voltamos do Six Invitational com a confiança elevada, e isso é muito bom para chegarmos a melhores resultados na temporada”.

Já Gustavo “Psycho” Rigal, da NiP, destacou os méritos da adversária: “A Immortals mostrou hoje um estilo de jogo bem diferente, com dois players focados no bomb e outros três espalhados pelo mapa, talvez adotando um estilo de jogo de times europeus. Além disso, eles tiveram destaques individuais e ganharam duelos em momentos importantes da partida. Para definir em uma palavra, diria que hoje eles foram imprevisíveis”.

Primeiras impressões dos estreantes

No último dia da janela de transferências aberta, alguns dos reforços já entraram em ação defendendo as cores de suas novas organizações neste domingo. Casos de Ronaldo “ion” Osawa, da FaZe Clan, e Paulo “PSK1” Lourenço, da Team Liquid.

A cada rodada, “ion” mostra potencial para ser um dos melhores jogadores brasileiros da modalidade em um futuro próximo. Por isso, chamou a atenção da FaZe Clan, clube em que já demonstrou um surpreendente entrosamento logo em sua estreia: “Me senti bem tranquilo nessa estreia pela FaZe. Sempre fui amigo desses meus novos colegas de equipe, então estou acostumado a jogar com eles. Nossa meta agora é obter uma vaga nas finais mundiais da Pro League em Milão e terminar essa fase do Brasileirão na primeira colocação”.

Já o caso de “PSK1” é diferente. O jogador ajudou a Liquid em sua maior conquista do ano passado no R6: o título mundial da sétima temporada da Rainbow Six Pro League. Sobre esse retorno, ele comentou: “Na partida de hoje, faltou um pouco mais de agressividade e ritmo de jogo da minha parte. O pessoal voltou agora do Six Invitational, participaram de treinos intensos e vários campeonatos, então tem sido mais difícil de acompanhar nesse início, mas tenho certeza de que meu time vai me ajudar a voltar bem. Ainda temos muitos compromissos pela frente”.

Classificação atual do Brasileirão Rainbow Six: