Share Button
Maestro, técnico da INTZ, durante o draft no CBLoL 2019 (Foto: Divulgação/Riot Games)

Depois de fechar o segundo turno com uma vitória e uma derrota, a INTZ começará o terceiro e último turno na quinta colocação, com seis pontos, um a menos que Uppercut e Redemption, terceiro e quarto colocados, respectivamente. Em entrevista ao GameHall, o técnico Lucas “Maestro“, atual campeão brasileiro, fez um balanço dos primeiros dois turnos feito pelos seus comandados, explicou as mudanças recentes no elenco e abriu o jogo com relação à reta final da competição. Confira abaixo.

Qual o balanço que você faz da INTZ nos dois primeiros turnos do campeonato?

Maestro: Apesar de termos mantido o desempenho aquém do que poderíamos, houve uma evolução nítida e pretendemos manter essa melhora. No último turno não teremos mais espaço para derrotas, então queremos que haja uma aceleração do processo (de evolução da equipe).

Você acha que a conquista do último título brasileiro esfriou o ímpeto vitorioso do elenco?

Maestro: Não acho que nenhum dos jogadores tenham perdido a vontade de ganhar, isso faz parte da personalidade de qualquer atleta. O que pode ter atrapalhado foram os diagnósticos das expectativas de cada um em relação ao jogo. Alguns conseguiram atingir uma sintonia mais cedo, outros mais tarde. Vencer, eventualmente, se torna a prioridade de todos.

O que difere o Aoshi do Tay?

Maestro: O Aoshi tem uma personalidade mais constante e é um jogador bastante seguro de suas capacidades, enquanto o Tay tem um pouco mais de altos e baixos, mas com grande capacidade criativa e de liderança.

Em suas apresentações, o Aoshi acabou precisando lidar com rotas bem difíceis de serem vencidas. Deixar o jogador em uma matchup desfavorável tem algo a ver com o estilo de jogo dele ou foi algo que acabou acontecendo eventualmente?

Maestro: Não vou especificar tudo nos detalhes, estrategicamente falando, mas o Aoshi faz papéis de absorção muito bons. Porém, se notarem, na segunda apresentação dele (contra o Team oNe), ele foi bastante proativo e protagonista nas brigas por vantagem. A questão dele ter ficado atrás nos outros jogos foi uma falha do time como um todo.

De volta ao palco do CBLoL, Aoshi tem substituído Rodrigo “Tay” no topo da INTZ (Foto: Divulgação/Riot Games)

O que precisa mudar na equipe para que venha a vaga nos playoffs?

Maestro: Acredito que, já que melhoramos muitos quesitos internos, só precisamos realmente da consistência agora. Fazer tão bem quanto pudermos e sempre, sem mais tropeços.

Das equipes que brigam com vocês por uma vaga nos playoffs, quais você considera mais perigosa?

Maestro: Se considerarmos que tanto KaBuM quanto Flamengo já estão com maiores chances de se classificar, acredito que no resto da corrida os times com maiores chances são Redemption e paiN. Além de terem pontos próximos dos nossos, são times bastante coesos e perigosos quando se encontram dentro de jogo. Acredito que quem tropeçar menos conseguirá o resto das vagas. A equipe mais perigosa na minha opinião é a RDP pela consistência que apresentam quando possuem conforto dentro de jogo.