Share Button
Tinowns é um dos grandes nomes da paiN Gaming (Foto: Riot Games Brasil)

Campeão da 1ª etapa do Circuito Desafiante, o time da paiN Gaming chegou com altas expectativas para o segundo Split do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL). O começo, no entanto, não foi dos melhores e a equipe tradicional terminou a primeira semana com o saldo de uma derrota e uma vitória contra Flamengo e CNB, respectivamente. Os primeiros jogos marcaram a estreia de Yang, contratação mais “badalada” da janela de transferências. O debute do jogador, considerado por muitos o melhor em sua posição, não foi dos melhores, mas o meio Tinowns não culpa o seu colega de equipe pela falha estreia da equipe. Para tin, o tempo da equipe com o jogador influenciou para que o resultado não tenha sido dos melhores na primeira semana.

“A estreia ruim não foi só do Yang, é injusto dizer isso, pois o time todo performou muito abaixo do esperado. Apesar disso, com certeza o tempo de time influenciou, ainda precisamos acertar a comunicação e entender melhor como ele funciona dentro do jogo”, disse o meio da paiN ao Game Hall.

Junto à adição de Yang, outra mudança foi bastante notável na primeira semana da paiN de volta ao CBLoL: a ausência do técnico Djoko, que não se fez presente no stage e nem sequer acompanhou os jogadores até o estúdio. Boatos sobre a falta do técnico se espalharam, mas logo foram deixados de lado após o mesmo e alguns jogadores explicarem o motivo da sua desaparição. Para a segunda semana, o time atual campeão da segunda divisão entrou na sua formação “original”, e tanto o Djoko, quanto o Ayel, que foi reserva de Yang na primeira semana, se fizeram presente no palco. O resultado? duas vitórias expressivas em cima de Uppercut e Team oNe.

“Com certeza a volta do Djoko ao stage e cem por cento na nossa rotina ajudou a organizar muitas coisas. Ele nos lembrou de muitos pontos do nosso jogo que parecíamos ter “esquecido” do Split passado para cá. Estamos unindo o melhor do Djoko, que tínhamos no split passado, com o melhor do Dionrray, que entrou para trazer novas visões e métodos. Sobre o Ayel, também impactou (a sua volta), pois já estávamos mais em sintonia com ele do que com o Yang, mas creio que não foi o fator decisivo. Em breve estaremos na mesma sinergia com o Yang e poderemos extrair cem por cento dos nossos dois top laners”, analisou o jogador.

Ayel deu as caras na segunda semana e trouxe de volta a força do time campeão do Circuitão (Foto: Riot Games Brasil)

Tinowns é um dos principais nomes do quinteto da paiN Gaming e ele se destaca bastante pela sua constância dentro de jogo. Depois de estrear abaixo do esperado com escolhas de Pyke, contra o Flamengo, e Ryze, contra a CNB, ele entrou para a segunda semana com prioridade no Sylas, que até o momento, apareceu em 93,8% das partidas do CBLoL e saiu 10/1/5 das mãos do atual campeão do Circuitão.

“Eu gosto muito de jogar com o Sylas, pois abre muitas janelas para plays criativas. Além de muito forte, com muita pressão na lane, potencial de outplays e de setar jogadas, é um campeão com gameplay extremamente divertida”, afirmou.

Ao final da entrevista, questionamos o meio com relação à situação do campeonato, mas ele acredita que é muito cedo para fazer parâmetros. Porém, tin não deixou de palpitar sobre quais equipes podem dar trabalho à paiN no decorrer do campeonato e destacou Flamengo e KaBuM como dois adversários de peso.

“Acho que ainda é muito cedo para dizer que o campeonato está extremamente disputado ou embolado, pois tivemos poucas rodadas ainda. É natural que muitas equipes fiquem empatadas na liderança assim como nas posições mais baixas. Por enquanto, pelo que deu pra ver, creio que KaBuM e Flamengo sejam as equipes que nos darão mais trabalho, mas de novo, ainda é cedo para dizer”, finalizou.