Share Button

Colin McRae: Dirt

Colin McRae foi um dos grandes nomes do mundo do rali e foi aquele que ajudou a Subaru a consagrar sua marca nas pistas, ao conquistar o título de melhor piloto de rali do mundo em 1995 além dos vices em 1996 e 1997. Colin McRae: Dirt é o sexto game desenvolvido pela Codemasters usando o nome do grande piloto e também foi o último da série lançado antes da morte do piloto, em 15 de setembro de 2007. Felizmente, Dirt pode ser posto como uma homenagem do estúdio à Colin McRae, já que é disparado um dos melhores títulos da série e, em comparação com os mais recentes Dirt 2 e Dirt 3, é o único a trazer tudo que realmente se espera de um jogo de rali.

Muitas modalidades de jogo

DiRT, como é mais conhecido nos EUA, traz três modos de jogo solo, que são: Career, Championship e Rally Wolrd, além do modo multiplayer. Dos três, o mais divertido e completo é o modo carreira, que traz muitas corridas dividas em “tiers” (níveis), disposto em formato de pirâmide. Cada tier traz uma determinada quantidade de corridas, bastando o jogador percorrer na pirâmide qual corrida deseja fazer, ressaltando que a maioria dos eventos está bloqueado e são liberados conforme seu rendimento nas corridas, que além de conferir dinheiro garante ao jogador pontos, que são usados para liberar novos eventos.

Como dito na introdução, DiRT traz praticamente todo tipo de corridas envolvendo o mundo off-road e o modo carreira é o que mais se aproveita disso. São vários tipos diferentes de corrida, desde a clássica corrida ponto-a-ponto, onde seu tempo é cronometrado durante todo o percurso e o corredor com menor tempo vence, a corridas de gaiolas e caminhonetes em circuitos fechados com vários pulos e muitos outros adversários correndo ao mesmo tempo, corridas Cross-over, onde dois pilotos correm entre si em pistas paralelas, entre muitos outros eventos. São muitas corridas diferentes e cada evento pode trazer mais de uma corrida, onde ao final são somados os tempos ou pontos para nomear o campeão.

A variedade é tão grande que há um evento destinado somente para caminhões, mostrando que seus desenvolvedores não pouparam esforços em tentar oferecer ao jogador a mais ampla experiência possível no que diz respeito a corridas de rali. O último evento da pirâmide consagra o jogador como o campeão dos campeões, e o bacana é que o jogo permite a qualquer um chegar nesse último nível, mesmo que não tenha ganhado todos os demais eventos em primeiro lugar, já que a progressão é baseada nos pontos que o jogador faz; cada evento exige certa quantidade de pontos para serem liberados. Para finalizar, há ainda 46 carros para adquirir e 186 liveries, que são diferentes pinturas com patrocinadores distintos para seus carros.

Os outros dois modos de jogo também divertem, porém trazem menor variedade. O modo Championship traz eventos oficiais de rali, com corridas em diversos países diferentes no estilo corrida ponto-a-ponto cronometrada e o modo Rally Wolrd permite ao jogador escolher uma única corrida para brincar, algo como um quick-race presente na maioria dos games do gênero. Já o modo multiplayer são corridas contra outros 100 competidores, sem ninguém mais na pista e o vencedor é definido com base no tempo, quem tiver o menor tempo vence.

 

Ótima mecânica

Diferentemente de suas três continuações diretas, DiRT está muito mais focado em trazer uma experiência real para o jogador, ou seja, tende mais para um jogo de simulação que um arcade, apesar de conter alguns elementos do mesmo. O comportamento dos veículos é, na medida do possível, bem fiel ao que é visto na realidade e há muitas vertentes que influenciam na hora em que estiver pilotando, desde os diferentes tipos de terreno, veículos e até mesmo do desgaste das peças, devido ao ótimo sistema de danos do game. Cada carro é diferente no modo de pilotar, seja por ter uma velocidade muito maior, deslizar mais ou até mesmo uma rotação do motor (RPM) muito mais alta, deixando o carro bem mais ágil e difícil de controlar. É muito bacana experimentar os diferentes tipos de veículos que o game oferece e ver como eles mudam a dinâmica das corridas, principalmente com as gaiolas e caminhões, que são bem diferentes dos carros mais tradicionais como o Lancer Evolution ou Subaru Impreza.

Outro ponto que merece todos os elogios é o sistema de danos, que além de trazer deformações visuais nos veículos, com peças caindo ou ficando penduradas conforme as batidas durante o trajeto há ainda danos que influenciam diretamente na dirigibilidade do carro, com danos mecânicos que fazem o carro puxar mais para um lado, perder desempenho, trocar marchas com maior dificuldade, entre muitos outros. A fim de deixar a experiência mais imersiva e próxima da realidade, há o desgaste natural das peças durante a corrida que varia conforme a forma de pilotar do jogador, como exemplo, jogadores que costumam usar muito o freio terão um desgaste muito maior que aqueles que usam a troca de marchas para diminuir a velocidade; em contrapartida, esses jogadores terão um desgaste maior do câmbio do veículo.

Há também o desgaste por conta do tipo de deformações das pistas, com aquelas com mais saltos e buracos prejudicando mais os pneus e suspensões do carro. Algo que não poderia faltar é o que acontece em muitos campeonatos de rali, onde o jogador terá entre uma corrida e outra, 60 minutos para fazer reparos no carro, e cada tipo de reparo leva maior tempo, conforme a gravidade do dano e complexidade.

O jogo ainda permite que o jogador faça ajustes em praticamente todos os aspectos dos carros, desde a rigidez da suspensão, a calibragens dos pneus, relação das marchas e muito mais. Aos leigos em mecânica a Codemasters deu uma mãozinha, ao toque de um botão é possível ter uma breve, porém eficiente explicação sobre quais efeitos os ajustes terão nos veículos, permitindo que todos se aventurem em ajustes finos para conseguir preciosos segundos nas corridas.

Ótimos gráficos e sons

A Codemasters fez também um excelente trabalho no que diz respeito aos gráficos, com todos os 46 carros licenciados e devidamente representados no game, com modelagens fieis e bem feitas, inclusive na câmera do cockpit, que traz vários detalhes nos painéis dos carros. As texturas dos carros são de ótima qualidade, com pinturas usando patrocinadores reais e os cenários são bem feitos, conseguindo passar com fidelidade os diferentes tipos de terrenos, desde areia, carvalho e asfalto. O sistema de danos, como dito anteriormente, é bem competente, com várias peças podendo quebrar, amassar e soltar-se do carro, conferindo mais charme ao game. Os efeitos de sombra e luz são bons, mas nada que se destaque e os efeitos de fumaça e poeira, por se tratar de um jogo de rali, poderiam ser bem melhores, com poeiras e fumaças mais densas e com maior volume.

Os efeitos sonoros são bons, com os copilotos desempenhando de modo fiel e realista suas funções, além dos roncos dos veículos bem caracterizados. O som dos carros correndo nos diferentes tipos de terrenos estão bem representados e passam fidelidade e qualidade ao jogador, ainda mais na câmera dento do cockpit, trazendo uma experiência imersiva e bem completa.

Pequenos problemas

Dirt está longe de ser perfeito e conta com alguns pequenos problemas. Durante meus testes, o jogo travou por completo cinco vezes, obrigando-me a usar a famosa combinações de teclas ctrl+alt+del para fechar o game. Também teve vezes que o jogo não saiu da tela de carregamento, onde foi preciso usar o mesmo artificio para fechar o jogo. No entanto, todos esses problemas foram esporádicos, com exceção de um deles, que é uma inexplicável queda na taxa de quadros. Esse problema costuma acontecer, principalmente, nas corridas onde tem muitos outros carros na pista, e curiosamente, sempre acontecem em determinados pontos dos trajetos das pistas, deixando o jogo lento e quebrando a dinâmica das corridas.

Mesmo com um computador muito mais potente que as configurações recomendadas, esse problema costuma aparecer com frequência em corridas envolvendo mais de um competidor e é bem irritante, inclusive quando acontece um pouco antes das curvas, quando você perde noção da velocidade do veículo, o que resulta em uma curva mal feita e perdas de posições. Esses problemas não são suficientes para tirar o brilho do game, mas também impedem que o jogo tenha uma nota melhor por influenciarem diretamente no rendimento do jogador.