Share Button

Cada vez mais os jogos desenvolvidos por brasileiros ganham mais destaque, não apenas em nível nacional como também internacionalmente – e alguns até recebendo prêmios em grandes eventos.

Abaixo selecionamos alguns títulos, a maioria bem recente, que contaram com uma mão verde e amarela e que merecem a sua atenção!

Celeste

Seguindo o estilo de plataforma 2D, “Celeste” foi lançado em janeiro de 2018 para PC, Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One. O jogo é uma produção do estúdio Matt Makes, liderado pelo canadense Matt Thorson (o mesmo responsável pelo incrível Towerfall) em parceria com o estúdio brasileiro Miniboss, formado pelo trio Amora Bettany, Heidy Motta e Pedro “Santo”. Celeste é o nome de uma enorme e misteriosa montanha a ser escalada pela protagonista do jogo, chamada Madeleine, com belos visuais pixel art, trilha sonora pegajosa e uma jogabilidade dinâmica cheia de desafios que exige reflexos rápidos.

Dandara

Lançado para smartphones, PC, Nintendo Switch, PlayStation 4 e Xbox One em fevereiro de 2018, “Dandara” é um jogo estilo metroidvania produzido pelo estúdio Long Hat House, localizado na cidade de Belo Horizonte. A história tem como protagonista a heroína Dandara – personagem inspirada em um guerreira do período colonial do Brasil – que luta para salvar o mundo anti-gravitacional de Salt da opressão e colapso de um terrível vilão.

Horizon Chase [Turbo]

Lançado em 2015 para celulares, o jogo de corrida “Horizon Chase” recebeu uma versão turbinada recentemente no PC e PlayStation 4, com versões já garantidas também para Nintendo Switch e Xbox One. Desenvolvido pelo estúdio gaúcho Aquiris Game Studio, o game é inspirado nos clássicos de corrida dos anos 80/90 como Out Run, Lotus Turbo Challenge e Top Gear, contando inclusive com trilha sonora assinada por Barry Leitch, autor das antológicas músicas de Top Gear.

Chroma Squad

Lançado em 2015 para PC, “Chroma Squad” foi desenvolvido pela desenvolvedora Behold Studios, situada em Brasília, recebendo versões para celulares, PlayStation 4 e Xbox One em 2017 com distribuição da Bandai Namco. O jogo é um RPG tático sobre cinco dublês que decidem sair de seus trabalhos e criar o seu próprio estúdio de TV inspirado pelas séries japonesas de equipes de heróis super sentai, em particular os Power Rangers.

Knights of Pen and Paper

Outro título da Behold Studios, porém lançado originalmente em 2012 para sistemas Android e iOS e posteriormente para PC. O jogo é uma mistura de uma partida de RPG de mesa com os RPGs clássicos das gerações 8/16 bits, de forma bastante criativa e divertida. Uma sequência foi lançada em 2017, mas sem envolvimento da Behold Studios, que vendeu os direitos do jogo à Paradox Interactive.

Guts

Desenvolvido pela paulistana Flux Game Studio, “Guts” é um jogo de luta diferentão que aposta na violência exagerada e humor negro, onde os lutadores precisam desmembrar uns aos outros para vencer – e mesmo perdendo seus preciosos membros, os competidores continuam lutando até o fim e emergir um vitorioso. O game já está disponível para PC e será lançado em breve também no PlayStation 4 e Xbox One.

Odallus: The Dark Call

Lançado em 2015 para PC, “Odallus: The Dark Call” é um jogo com estética 8 bits inspirado nos Castlevanias e Metroids clássicos e foi criado pelo estúdio curitibano JoyMasher, do também excelente “Oniken”. Em “Odallus”, o jogador assume o comando de Haggis, um guerreiro cansado de lutar que deve empunhar sua espada mais uma vez para resgatar seu filho das Trevas em um mundo de fantasia cheio de monstros e criaturas.

99Vidas

Feito em parceria com a paulista QUByte Interactive e o pessoal do podcast 99Vidas, o jogo segue o estilo de pancadaria 2D aos moldes de clássicos como “Double Dragon”, “Final Fight” e “Streets of Rage”. Foi lançado em 2017 para PC, Xbox One, PS3, PS4 e PS Vita.