Share Button

“PlayerUnknown’s Battlegrounds”, mais popularmente conhecido apenas como “PUBG”, é um fenômeno mundial. Apesar do seu começo humilde, hoje consegue ostentar milhões de fãs e seguidores por todo mundo.

Graças ao seu próprio público, no qual demonstra interesse pelo cenário de eSports, Bredan Greene conseguiu o tão almejado sucesso. Todo este caminho bem-sucedido começou em um torneio considerável – PUBG Global Invitational (aconteceu na Mercedes-Benz Arena, em Berlin).

Aos poucos, o jogo foi se tornando cada vez mais relevante competitivamente. Com patrocínios cada vez melhores, grandes audiências em plataformas, como a Twitch, e com cada vez mais motivos para os desenvolvedores explorarem o lado de eSport do seu produto, Greene afirma, porém, que a intenção era apenas agradar os seus fãs. O “resto” foi consequência disso.

E o desenvolvedor foi ainda mais longe: “Eu acho que pode ser um Esporte, e não apenas um eSport“, afirmou “PlayerUnknown”, pseudônimo de Brendan em várias ocasiões. E completou: “Mesmo eu, como um gamer, acho difícil acompanhar alguns eSports, porque eu não entendo o que está acontecendo; é tudo muito rápido, ou tem muitas coisas acontecendo na tela. PUBG não é assim. É simples; você tem uma arma e uma granada. Essas são coisas simples para o espectador entender.”

Sendo assim, e com o seu pensamento sempre focado no que os seus usuários almejam, “PUBG” está se tornando não apenas um sucesso no mundo dos games, mas sim em cenários competitivos no geral – justamente pela “simplicidade” mencionada, responsável por agradar muitas pessoas.

“PlayerUnknown’s Battlegrounds” está disponível para PlayStation 4, Xbox One, iOS, Android e PC.