GamesNotícias

Criador do Humble Bundle processa Valve alegando que Steam monopoliza os jogos de PC

Share Button

Após a Epic Games decidir entrar na justiça contra a Apple para que ela justifique os 30% que cobra das desenvolvedoras na App Store nas transações dos jogos, a Valve está sendo processada pela Wolfire Games, estúdio indie criador do Humble Bundle, por supostas práticas anticompetitivas envolvendo o Steam.

De acordo com a ação judicial (via Ars Technica), a “Valve abusa de seu poder de mercado para garantir que as distribuidoras não tenham escolha senão vender a maioria de seus jogos por meio do Steam, onde eles estão sujeitos ao pedágio de 30% da Valve.”

A nova ação também diz que a Valve está exercendo monopólio usando o Steam. A Wolfire alega que a Valve controla “aproximadamente 75%” de todo o mercado de jogos para PC, obtendo cerca de US$ 6 bilhões de receita anualmente, apenas como resultado dessa taxa 30% cobrada por ela.

A Wolfire diz que o Humble Bundle é uma das vítimas das práticas da Valve, pois as “distribuidoras ficam mais e mais relutantes em participar de eventos Humble Bundle, diminuindo a quantidade e qualidade dos produtos disponíveis aos consumidores do Humble Bundle”, porque eles tem medo de sofrer retaliação para o caso dos compradores do Humble Bundle revenderem suas chaves do Steam por preços mais baixos no mercado cinza. A ação também cita que a Valve encerrou, sem explicação, a parceria com o Humble Bundle que permitia que os jogos fossem fornecidos de forma direta aos compradores, sem a necessidade de uma chave.

Outra acusação diz que o Steam não permite que as empresas vendam seus jogos e chaves por valores mais baixos em outras lojas, impedindo que plataformas rivais consigam competir no preço. Isso fez com que a EA e a Microsoft, por exemplo, desistissem de competir com o Steam e trouxeram seus jogos de volta para lá, aumentando ainda mais o domínio da Valve no mercado.

Dito tudo isso, a ação não diz uma palavra sequer sobre os motivos da maioria dos jogadores preferirem o Steam ao invés do Origin da EA ou a Microsoft Store, já que a maioria dos concorrentes deixam a desejar no que diz respeito aos recursos que os jogadores querem ver nestas plataformas. Contudo, as medidas da Valve (se forem verdade) e o percentual cobrado por ela das empresas deveriam ser revistos.

Via PC Gamer

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo