Share Button

Divulgação

Um novo estudo conduzido pelo Departamento de Psicologia da Universidade do Estado de Ohio, EUA, afirma que as crianças que jogam videogames violentos são mais propensas a se envolver com armas reais.

Para o estudo, realizado entre 1º de julho de 2017 a 31 de julho de 2018, foram utilizadas 220 crianças de 8 a 12 anos e que foram designadas para jogar o game Minecraft em 3 condições: com violência armada, com violência com espada ou sem violência.

Após jogarem, as crianças eram colocadas em uma sala diferente, onde eram informadas que podiam brincar com os brinquedos, entre eles duas pistolas reais desativadas e com contadores para o acionamento de gatilho.

De acordo com as descobertas da pesquisa, comparado com crianças que jogaram um jogo não violento, as crianças que jogaram os jogos que incluíam violência com armas ou espadas eram mais propensas a tocar uma arma real, manusear uma arma por mais tempo e puxar o gatilho mais vezes, inclusive em si mesmas ou em seus colegas. A exposição aos jogos violentos também foi um fator de risco para comportamentos perigosos ao redor de armas de fogo.

Está bem estabelecido que o consumo de mídia violenta aumenta a agressão em crianças tanto a curto como a longo prazo. O perigo da exposição violenta à mídia tem sido comparado ao risco de exposição à violência no mundo real, e alguns estudos encontraram tamanhos de efeito grandes o suficiente para considerar a violência na mídia uma ameaça à saúde pública“, diz o texto de conclusão.

Nosso estudo destaca outro perigo de exposição violenta à mídia: aumenta o comportamento perigoso em torno das armas de fogo. Especificamente, a exposição a videogames violentos pode aumentar o interesse das crianças por armas de fogo, inclusive atirar com uma arma em si ou em outras pessoas. Além disso, a exposição habitual a meios violentos era um fator de risco para comportamentos perigosos em torno de armas reais. Como tal, os pais e responsáveis ​​devem estar cientes do risco associado à exposição a meios violentos. Mais importante ainda, os proprietários de armas devem guardar com segurança suas armas de fogo“.