Share Button

Se você procura por um filme de super-herói totalmente diferente de todos que já viu até hoje, então Deadpool é a escolha certa para você! O mercenário tagarela e totalmente maluco foi criado nos anos 90 para os quadrinhos da editora Marvel Comics e desde então virou sinônimo de zoeira e nonsense aos extremos.

Nas HQs, o personagem faz parte do universo dos mutantes X-Men, sendo inclusive um produto do Projeto Arma X do governo canadense, o mesmo que deu o famoso esqueleto de adamantium para Wolverine (no filme sua origem é um pouco diferente), mas com o tempo o mercenário passou a se envolver com outros personagens da editora como o Homem-Aranha.

deadpool3

Mas, voltando ao longa-metragem, além das tradicionais cenas de ação e coreografias épicas de filmes de heróis, um dos maiores acertos do longa é o seu roteiro inesperado, assinado pela dupla Rhett Reese e Paul Wernick (os mesmos de Zumbilândia), que é repleto de piadas escrachadas, passando por milhares de referências que vão desde à rival DC Comics (Lanterna Verde, Batman e Robin) até cantores, atores e atrizes famosos.

Desde o início fica claro que a produção não se leva a sério a nenhum momento, então não espere por uma narrativa coesa e linear. Na verdade, o filme conta com vários flashbacks que servem para contar o passado do personagem e de como ele se tornou um anti-herói, o que é feito de forma bem estruturada com o “presente“, onde o vemos em ação, deixando as pessoas na expectativa pela piada ou cena extravagante que pode aparecer a qualquer momento (como aquela do Dia da Mulher).

deadpool8

A classificação para maiores de 18 anos (16 no Brasil) limitou a audiência adolescente, mas garantiu excessos de violência, linguagens impróprias e conteúdo sexual que não são encontrados em nenhum outro filme do gênero, porém, feitos especialmente para “adultos com um espírito de 15 anos“.

O uso da metalinguagem também marca presença, inclusive com Deadpool conversando com o público (característica bastante usada em seus quadrinhos), o que felizmente é usado de forma moderada e que acaba funcionando bem com o filme.

deadpool7

Morena Baccarin entra de cabeça na zuação do parceiro

Não é exagero dizer que o ator Ryan Reynolds carrega todo o filme nas costas, o cara simplesmente incorporou o espírito do personagem de forma perfeita e brilhante, que vai cair nas graças até dos fãs mais chatos e exigentes. Destaque também para a brasileira Morena Baccarin, que vive Vanessa Carlysle, prostituta e grande amor do protagonista.

Já Gina Carano e Ed Skrein formam uma dupla de vilões bem carismática e divertida, criando uma excelente dinâmica com Reynolds que vai deliciar o público. Por fim, a participação de Colossus e a novata Míssil Atômico Adolescente (o “melhor codinome de todos os tempos!”) garantem cenas hilárias, provavelmente as melhores do filme.

deadpool9

Os vilões “tratando” de Wade Wilson (Deadpool)

Concluindo, Deadpool é uma produção bem audaciosa que dá um novo gás ao já saturado gênero filmes de super-heróis e nos entrega uma das melhores, senão a melhor, adaptação de quadrinhos/cinema. Para assistir de forma bem descontraída e dar muita risada, mas se você prefere narrativas sérias e coesas, é melhor passar longe dele.

Obs: Fique até o final dos créditos para conferir uma cena extra impagável!

NOTA: 8