Share Button

Death Stranding, o mais recente título de Hideo Kojima, lançado em novembro de 2019 para PlayStation 4 e que está de malas prontas para chegar ao PC no dia 2 de junho, parece não ter vendido bem.

De acordo com Dusk Golem, um Insider confiável do fórum ResetEra e que é conhecido também como AestheticGamer no Twitter, Death Stranding foi um fracasso no que diz respeito às vendas.

“Vendeu bem no começo, mas eu ouvi falar que há mais de 3 milhões de cópias não vendidas daquelas que foram produzidas, e que as vendas meio que desaceleraram a um ponto de parada e o jogo não se saiu tão bem quanto qualquer um envolvido esperava,” disse.

Ele também afirmou que o game inicialmente era muito diferente deste que conhecemos, tendo uma pegada mais sombria e de terror, mas que cerca de um ano e meio antes do lançamento, o desenvolvimento foi alterado.

“Sony e Kojima tiveram alguns desentendimentos, e alguns outros estúdios na Sony Worldwide Studios ficaram um tanto chateados com o dinheiro que Kojima estava recebendo para o jogo.”

Oficialmente Death Standing vendeu mais de 185 mil cópias em seu lançamento no Japão, conquistando a melhor estreia para uma nova IP (propriedade intelectual) naquele país na geração atual de consoles. Após cinco semanas, havia vendido mais de 253 mil cópias.

No Reino Unido, o jogo estreou em segundo lugar nas vendas quando foi lançado, superado por Call of Duty: Modern Warfare. Foi a segunda melhor estreia para um então exclusivo PlayStation no ano, perdendo apenas para Days Gone.

Dito isso, a Sony até o momento não se pronunciou sobre quanto Death Stranding já vendeu no total até o momento, sugerindo que talvez o jogo realmente não tenha obtido o sucesso que esperavam.