Share Button

O diretor de vendas da Denuvo, Elmar Fischer, revelou durante uma entrevista que em algum momento os jogos terão suas proteções burladas, pois não existe um produto cuja segurança seja inviolável.

A Denuvo é conhecida na indústria por fornecer uma solução, mesmo que temporária, aos jogos para computador, de modo a dificultar o pirateamento dos mesmos. Esta proteção antipirataria é muito criticada pelos jogadores por causa de relatos e afirmações nos quais é dito que ela interfere negativamente no funcionamento dos games. Tekken 7 (foto) é um destes casos, confirmado inclusive pelo próprio diretor.

“Jogos serão crackeados em determinados momentos; não existe produto inquebrável,” disse Fischer ao GamesIndustry. “O que fazemos é proteger as vendas iniciais… Nosso objetivo, e ainda é o objetivo, é proteger as vendas iniciais. Claro que gostaríamos de ter o jogo inquebrável para sempre, mas isso simplesmente não acontece na indústria de jogos.”

Fischer disse também que está cada vez mais difícil dizer quantas pessoas que escolhem piratear jogos pagariam por eles se esta opção lhes fosse dada. Por exemplo, se um jogo leva vários meses para ser crackeado, este atraso pode encorajar algumas pessoas a comprarem o jogo ao invés de pirateá-lo. Contudo, se um jogo tem sua proteção quebrada em poucos dias, muitos jogadores não o comprarão, pois irão adquirir a cópia pirata.

“Você pode ver a pirataria dos jogos, mas é realmente difícil dizer quantos deles teriam comprado o jogo,” complementou Fischer. “Podemos estimar, e mesmo se você pegar uma pequena porcentagem desse número, a receita aumentará dramaticamente.”

Via PC Gamer