GamesNotícias

Diretor de Days Gone propôs Resistance de mundo aberto à Sony

O diretor de Days Gone, Jeff Ross, disse que queria fazer um Resistance de mundo aberto depois que a desenvolvedora Bend Studio teve negada a solicitação de fazer Days Gone 2.

“A proposta que eu estava fazendo era [um] Resistance de mundo aberto [e] seria incrível. Temos todos esses loops de mundo aberto que descobrimos e isso quase que se escreveu sozinho com o Resistance. Havia tantos aspectos dessa IP que se prestavam à jogabilidade de mundo aberto,” disse Ross num bate-papo com o criador de God of War, David Jaffe. Mas a Sony não ficou interessada nessa sugestão.

Depois disso, o diretor perguntou com que outras IPs poderiam trabalhar e a Sony sugeriu Syphon Filter, mas Ross disse que não saberia o que fazer com um reboot dessa franquia, que fez sucesso no PS1. “Eu não tenho nenhuma ideia em como fazer um reboot de Syphon Filter. Eu não estava nenhum pouco interessado nisso”.

Ele também comentou sobre a proposta recusada envolvendo Days Gone 2, que ele disse que estava praticamente morta na chegada. “Foi avaliado em um nível logo acima do estúdio, mas não acho que foi além disso. As avaliações foram feitas com base em ‘o primeiro foi um desastre em diversas maneiras e não vendeu bem’ e ‘vamos apenas manter esses caras ocupados’.”

Logo em seguida, ele disse que ficou claro que a Sony não estava interessada em Days Gone 2, afirmando que “não havia nada nessa proposta que fizesse a gestão local e sua chefia se sentirem confortáveis com isso”.

Os comentários foram feitos logo após Ross postar no Twitter que Days Gone vendeu mais de 8 milhões de cópias no PS4 – a mesma quantidade alcançada por Ghost of Tsushima – e mais de 1 milhão de cópias no Steam, reclamando em seguida que a gestão local do estúdio sempre os fizeram sentir que o jogo tinha sido uma “decepção”.

Via VGC

Artigos relacionados