Share Button

O diretor de Final Fantasy XV, Hajime Tabata, falou durante a GDC 2017 a respeito da situação complicada pela qual o game e a série passaram, pois sua equipe e ele estavam pressionados a oferecer algo que atingisse as metas de vendas e que futuro da série dependia disso.

De acordo com ele, tanto sua equipe quanto a Square Enix ficaram satisfeitas com as vendas obtidas pelo jogo, que já vendeu 6 milhões de cópias, conseguindo atingir a meta.

“No fim, Final Fantasy XV foi completado, e está finalmente nas mãos de todos. Em pouco mais de um mês, vendemos seis milhões de cópias. Como eu falei no início, se falhássemos dessa vez, não haveria uma próxima, o que significa que provavelmente este não é nosso último Final Fantasy. A série provavelmente continuará viva.”

Tabata explicou que o criador de Final Fantasy, Hironobu Sakaguchi, disse a ele que sua missão era fazer com que Final Fantasy se tornasse novamente algo competitivo. Com isso, ele quis dizer que ele deveria abordar o projeto acreditando que seria a última chance, e que se o jogo não fosse um sucesso, não haveria uma próxima vez.

Depois que Tabata foi nomeado diretor de Final Fantasy XV, ele conversou com o responsável pelas vendas na Square Enix, e descobriu que a previsão de vendas para o jogo era bastante baixas, menos de cinco milhões mundialmente. Todos disseram para ele que afastar-se do combate por turnos era considerado imprudente, e que a marca Final Fantasy estava “diminuída” e “em perigo.”

Por esta razão, Tabata estipulou uma estimativa de vendas maior do que a prevista, em seis milhões. Ele achou que isso poderia unir a equipe, forçando-os a superar qualquer obstáculo que encontrassem.

Ele também mencionou o que aprendeu com a experiência em Final Fantasy XV, falando que grandes objetivos podem ser alcançados apenas tomando grandes ricos e concluiu mencionando que a equipe continuará encarando desafios para Final Fantasy XV, assim como outros novos desafios.

Via DualShockers