Share Button

Para comemorar o recente lançamento do clássico Ikaruga no Switch e PS4, a revista japonesa Famitsu conversou com Yoko Taro, diretor do aclamado NieR: Automata, onde ele explicou como o fantástico jogo de navinha da Treasure influenciou seu trabalho ao longo dos anos.

“Ikaruga influenciou em como eu sincronizo as sequências do jogo com a música. Combinar ambos de uma forma que apele ao coração das pessoas é uma tarefa bem difícil. Este tipo de técnica tem sido um obstáculo para desenvolvedoras superarem desde os primeiros dias da história dos games, e eu acho que Ikaruga foi o primeiro jogo que conseguiu fazer isso,” disse Taro. “Porque até então, músicas eram apenas divididas em cenas diferentes em cada estágio. Neste sentido, eu acredito que Ikaruga foi um divisor de águas na história dos games.”

Ao ser perguntado a respeito do que gostou em Ikaruga, Yoko Taro observou em como o diretor e planejador do jogo também foi responsável pela música do game, permitindo que as fases e o som estivessem perfeitamente sincronizados.

“Iuchi-san, o planejador e diretor de Ikaruga, também estava a cargo de fazer a música. Graças a isso, o progresso do estágio combina com a música também. Isso é uma das coisas que fazem Ikaruga incrível. A música do estágio dois começa com um senso de velocidade para combinar com a cena de abertura, mas a medida que a tela começa a deslizar lentamente, a música fica mais lenta também.”

Isso deu para Yoko Taro o encorajamento necessário para implementar isso nos seus próprios jogos.

“A maneira como eles mixaram a música e as sequências foi realmente inovadora, e deixou um impacto tão grande em mim que eu roubei isso para a série Nier.”

“Teve uma influência, mas eu não acho que foi tão bem sucedida quanto em Ikaruga. Nós forçamos em transformações nos chefes, e enquanto a música cresce para se encaixar no momento, isso é apenas um evento pré-determinado, pois os desenvolvedores não sabem quando o jogador irá derrotar o inimigo.”

“Em outra cena de NieR: Automata, os movimentos do chefe são sincronizados com o ritmo da música, mas isso foi apenas forçado e não algo que os jogadores podem controlar de uma forma interativa. Se fosse feito direito, a música aumentaria em fervor quando você causasse muito dano, ou algo desse tipo quando você sente o jogo por meio da música. É por ter sido tão bem feito em Ikaruga que isso brilha intensamente.”

Caso ainda não tenha jogado Ikaruga, aproveite para fazer isso o quanto antes. O jogo se encontra disponível em todas as plataformas atuais, incluindo PC, PS4 (PSN americana, europeia e japonesa), Switch e por meio da retrocompatibilidade no Xbox One.

Via Nintendo Life