Share Button

A Techland revelou algumas novas informações a respeito de Dying Light 2, que foi anunciado na E3 2018.

Duas das maiores mudanças com relação ao antecessor é que ele conterá caminhos narrativos ramificados e mecanismos de escolha e consequência, que alterarão completamente o rumo da história, algo que encorajará muitos jogadores a jogarem o game diversas vezes.

Falando como isso impactaria na duração do jogo, Tymon Smektala, chefe de design de Dying Light 2, disse em entrevista ao GamingBolt que quando você leva as “várias direções” da história e seus aspectos multiplayer em conta, o jogo acabará lhe dando muito retorno pelo valor pago.

“Em um jogo como esse é quase impossível de dizer,” explicou Smektala. “Posso te dar um número, mas será apenas para uma das possíveis playthroughs. Você pode jogar esse jogo por, digamos, 15 ou 50 horas e irá chegar no mesmo ponto. Mas a rota para esse ponto será diferente.”

“Em Dying Light 2 você recebe ainda mais pelo seu investimento por causa das várias versões deste mundo; por causa das várias direções que a narrativa pode tomar; e por causa daquilo que temos no multiplayer. Você receberá muita variedade por 60 dólares.”

Smektala também comentou a respeito das armas, dizendo que todas elas seriam armas da “idade das trevas”, mas com um toque moderno, de modo que além de armamentos de curto alcance, teremos coisas como arcos e balestras.

“É curto alcance, mas claro que você viu arqueiros,” disse ele sobre a demo da E3 do jogo. “Você pode usar arcos, balestras. Está no universo moderno da idade das trevas. Então tudo que é medieval, embora modernizado por seus visuais, você poderá utilizar.”

Dying Light 2 ainda não possui data de lançamento e está sendo desenvolvido para PC, PS4 e Xbox One.