Share Button

E após isso são adaptados para rodar nos consoles.

Ainda é comum que os PCs recebam ports dos jogos focados nos consoles, mas segundo a Electronic Arts, o contrário ocorre em seus estúdios. Falando na Conferência Global de Tecnologia da UBS, o CFO, Blake Jorgensen, disse que a empresa foca primeiro em rodar o jogo em um PC bem rápido, e depois o adapta para os videogames.

A pergunta a respeito disso surgiu em uma discussão sobre a flexibilidade da companhia no que diz respeito aos ciclos dos consoles. Colocar todos os seus jogos no motor gráfico Frostbite significou que melhorias dramáticas só precisam ocorrer em apenas um motor, ao invés de “25” de acordo com Jorgensen. De qualquer forma, ele acredita que a Microsoft e a Sony estão movendo em direção a atualizações de hardware mais iterativas, e que a retrocompatibilidade entre estas iterações irá impedir que os jogos morram nas lojas, fazendo o investimento em games menos arriscado.

Isso significa que a publisher não precisará escalonar suas margens de lucro de acordo com as novas atualizações de consoles porque ela não terá de investir em tecnologias novas com tanta frequência, pois já estão fazendo seus jogos para aproveitar o melhor do hardware disponível naquele momento,

“Você não verá muita atualização de margem,” disse Jorgensen. “Nós fazemos todos os nossos jogos na melhor especificação possível, o que normalmente é um PC bem poderoso, e a medida que os consoles entram, os quais podem não ser a melhor especificação, nós podemos realmente simplificar o produto para atingir a especificação do console. Em um mundo onde o console se parece mais e mais com um PC, isto é bom para nós.”

Via PC Gamer