GamesNotícias

Epic Games gastou US$ 146 milhões pela exclusividade temporária de Borderlands 3

Em mais uma rodada de informações envolvendo os documentos judiciais divulgados no julgamento envolvendo a Epic Games e a Apple, foram divulgados detalhes envolvendo US$ 146 milhões pagos pela exclusividade de seis meses envolvendo Borderlands 3 e US$ 11,7 milhões gastos para oferecer jogos gratuitos.

O valor de envolvendo Borderlands 3 inclui US$ 80 milhões pagos como garantia mínima, US$ 15 milhões com o marketing e US$ 20 milhões em taxas não reembolsáveis, totalizando US$ 115 milhões, que tiveram de ser complementados com US$ 11 milhões pela adição da Borderlands Handsome Collection e US$ 20 milhões por Civilization VI, chegando aos US$ 146 milhões.

Também foi dito que Borderlands 3 recuperou em US$ 80 milhões em menos de dois meses e trouxe 1,56 milhão de usuários na Epic Games Store, dentre os quais 53% eram novos na loja. A Epic ganhou US$ 9,2 milhões com as vendas do jogo, graças à taxa de 12% cobrada por ela, ao invés dos 30% praticados por outras lojas, que é o argumento central da ação judicial contra a Apple.

Sobre os jogos gratuitos, os maiores valores pagos pela Epic foram de US$ 1,4 milhão em Unknown Worlds e US$ 1,5 milhão na trilogia Batman: Arkham. No total, ela desembolsou US$ 11,7 milhões até outubro de 2019 para oferecer jogos de graça aos usuários.

Essa estratégia aparentemente causou o efeito desejado e fez com que novos usuários chegassem na Epic Games Store. Subnautica foi quem trouxe mais gente, com mais de 1,5 milhão de novos registros em dezembro de 2018, enquanto que os jogos do Batman disponibilizados em setembro de 2019 fez com que a loja registrasse um aumento de cerca de 800 mil usuários.

Adicionalmente, o CEO da Epic, Tim Sweeney, em seu testemunho dado ontem no julgamento disse que ainda faltam “centenas de milhões de dólares” para a Epic Games Store ser lucrativa, conforme relatado pelo jornal The Washington Post. O executivo atribuiu isso aos custos iniciais e espera que a loja tenha lucro “dentro de três ou quatro anos”.

De acordo com as previsões da Epic em outubro de 2019, que Sweeney sugeriu que continuam valendo atualmente, há dois cenários nos quais ela trabalha. O primeiro, mais agressivo, veria a Epic Games Store ter US$ 181 milhões de prejuízo em 2019, aumentando para US$ 273 milhões em 2020, mas daí reduzindo isso a cada ano, até chegar num lucro de US$ 45 milhões em 2024.

No outro, a Epic espera os mesmos US$ 273 milhões de prejuízo em 2020, mas seguido de melhorias dramáticas, com US$ 18 milhões de lucro em 2023 e US$ 65 milhões em 2024.

Via GamesIndustry

Artigos relacionados