Share Button

Um dos maiores clássicos da ficção científica completa nesta quinta-feira (8) 50 anos de existência: Star Trek, ou Jornada nas Estrelas para os mais antigos.

Foi com o episódio “The Man Trap” que o universo idealizado por Gene Roddenberry, ex-piloto comercial e ex-policial, chegou pela primeira vez na televisão, no dia 8 de setembro de 1966.

Ironicamente, a série não fez muito sucesso na época e quase foi cancelada no final da primeira temporada, por causa dos seus baixos índices de audiência, coisa que se repetiu no fim da segunda temporada. Devido a uma campanha dos fãs (provavelmente a primeira petição via cartas da história para salvar uma série de TV), uma terceira temporada foi ao ar, porém a emissora NBC mudou o dia de exibição para o “horário da morte” de sexta-feira, 22h. Star Trek foi cancelada ao final de sua terceira temporada depois de 79 episódios.

Mas o verdadeiro “boom” de Star Trek aconteceu mesmo durante os anos 70, que se tornou extremamente popular com suas reprises.

st4

A série apresentava as aventuras da tripulação da nave estelar USS Enterprise no século XXIII, comandada pelo Capitão James T. Kirk, o Primeiro Oficial Comandante Spock, o Oficial Médico Chefe Leonard “Magro” McCoy, o Engenheiro Chefe Scott, a Oficial de Comunicações Uhura (a primeira personagem negra com destaque na TV), o Oficial de Navegação Sulu e o Oficial Tático Chekov.

O tema da série era a diversidade étnica, apresentar mundos e raças alienígenas convivendo umas com as outras, fosse em situações de paz ou conflitos, sempre fazendo analogias com a cultura e situações humanas da época, mostrando questões sociais contemporâneas em um contexto futurista.

O elenco também era bem diversificado, algo inédito para a época, apresentando uma mulher negra, um asiático e um russo (em pleno auge da Guerra Fria) trabalhando juntos e com papeis de destaque.

O monólogo de introdução narrado pelo Capitão Kirk (William Shatner) em cada episódio estabelece o propósito da nave:

“Espaço: a fronteira final. Estas são as viagens da nave estelar Enterprise. Em sua missão de cinco anos, para explorar novos mundos, para pesquisar novas vidas, novas civilizações, audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve”.

kirkspockmccoy

Apesar de um elenco grande e diversificado, os três protagonistas principais (imagem acima) eram Kirk, Spock (Leonard Nimoy) e McCoy (DeForest Kelley); com os roteiristas frequentemente “brincando” com suas personalidades: Kirk era impulsivo e às vezes agressivo, porém com um astuto senso de humor (e pegador de mulheres); Spock era frio e lógico; e McCoy era sarcástico, mas sempre compassivo.

Em várias histórias os três entravam em choque, com Kirk sendo forçado a fazer uma decisão difícil enquanto Spock mostrava o caminho lógico, e às vezes duro, da situação e McCoy (ou Magro) tenta fazer as coisas que iriam causar menos mal. McCoy e Spock tinham uma relação conturbada que mascarava o verdadeiro sentimento de afeição e respeito de um pelo outro. Suas discussões constantes se tornaram muito populares entre os fãs.

O primeiro filme da série nos cinemas foi “Jornada nas Estrelas: O Filme“, lançado em 1979, dez anos após o fim do seriado de TV. Desde então foram 13 filmes da franquia lançados na tela grande, alguns bons e outros não (Jornada nas Estrelas II: A Ira de Khan, de 1982, é considerado por muitos fãs o melhor filme da franquia), sendo o último “Star Trek: Sem Fronteiras“, o terceiro filme do reboot inspirado na série clássica – confira nossa crítica. O filme “Jornada nas Estrelas VI: A Terra Desconhecida”, de 1992, é o último que reúne todo o elenco original. A Imagem abaixo é de “Jornada nas Estrelas V: A Fronteira Final”.

st5

Mas a franquia ganhou também outras séries para TV, apresentando o mesmo universo mas em épocas e tripulações diferentes da série clássica. A mais notória é “Star Trek: A Nova Geração“, que se passava cerca de 80 anos após as aventuras de Kirk e cia, apresentando uma Enterprise mais moderna e uma tripulação comandada pela Capitão Picard (Patrick Stewart, o Professor Xavier nos filmes dos X-Men), que contou com 7 temporadas (a maior de todas) entre os anos de 1987-1994.

Outras séries que compõe a franquia são “Star Trek: Deep Space Nine”, “Star Trek: Voyager”, “Star Trek: Enterprise” e a mais recente anunciada, “Star Trek: Discovery“, com estreia marcada para início de 2017 na rede Netflix.

Por fim, para você que deseja uma imersão ainda maior com o incrível universo de Star Trek, eu recomendo o jogo gratuito “Star Trek Online“, disponível para PC desde 2010 e lançado recentemente no PlayStation 4 e Xbox One!

Termino esse post com a icônica abertura da série original. A todos os fãs e aqueles que leram até aqui, desejo uma vida longa e próspera!

star-trek-enterprise-once-upon