Share Button

Hidehiro Kume, um ex-empregado da Sony de 58 anos de idade, foi responsável por criar uma pequena peça ótica no leitor de discos do PlayStation 2 e PSOne. O problema é que ele não se sentia reconhecido pela Sony e resolveu apelar para os tribunais.

Uma primeira instância rejeitou o pedido de Kume por uma compensação, mas o tribunal decidiu que a Sony deveria pagar à Kume 5.1 milhões  de yens (parece bastante, mas é “apenas” cerca de US$60 mil) como recompensa por sua invenção.

Kume buscava por 100 milhões de yens.

“Agradeço ao tribunal por identificar algumas das minhas contribuições para a sociedade”, disse Kume após a decisão. “Mas a empresa deveria ter apreciado minhas contribuições quando eu era um funcionário”.

Sony está atualmente analisando a decisão do tribunal para decidir como irá proceder.

Então já sabem, se forem processar alguém do Japão, peçam mais de 1 zilhão de yens, pra ganhar uma boa quantia…