Share Button

Divulgação

Durante o desenvolvimento de Red Dead Redemption 2, a Rockstar Games se viu em meio a polêmicas sobre horas de trabalho excessivas aos funcionários, com casos que ultrapassavam 100 horas semanais.

Agora o site Kotaku reporta um novo problema para a empresa: um ex-funcionário chamado Colin Bundschu, está acusando o ex-vice-presidente de desenvolvimento de produtos, Jeronimo Barrera, de assédio sexual.

O incidente teria ocorrido em 2014 durante um momento de folga dos funcionários em uma discoteca, quando os dois estavam dançando após beberem alguns drinks.

Ele chegou perto de mim e, não sei outra forma de dizer isto, começou a me apalpar agressivamente. Foi de repente. Não houve aviso, nada. Ele apenas começou a fazer isso. Entrei em pânico… pareceu uma eternidade, mas não pode ter sido mais do que alguns minutos“, contou.

Mas o caso não terminou aí. Ainda nesta mesma noite, Barrera sentou-se e chamou Colin para sentar em seu colo e em outro momento teria colocado as mãos nas partes internas das coxas do funcionário, quando um colega interviu na situação e Colin foi embora.

O incidente foi imediatamente reportado ao departamento de RH da Rockstar, que iniciou uma investigação mas acabou arquivando o caso por falta de provas.

Alguns meses depois Bundschu deixou a Rockstar e saiu da indústria de videogames.

Já Barrera deixou a Rockstar após 20 anos de trabalho em dezembro do ano passado, mas durante seu tempo na empresa foi temido pelos funcionários como um chefe volátil e feliz em distribuir demissões por caprichos, segundo relata a reportagem.

Falando com o Kotaku, vários funcionários da Rockstar sugeriram que não se envolveriam nem confiariam na divisão de RH da empresa para mediar problemas sérios, e não gostariam de “agitar o barco” chamando a atenção para si mesmos, com o risco de perder o emprego.

Bundschu disse que resolveu falar publicamente sobre o evento porque espera ajudar a evitar que incidentes como esse aconteçam novamente.

Procurado pelo Kotaku, Barrera negou todas essas alegações.

A Rockstar, por sua vez, declarou que “Leva esses assuntos extremamente a sério. Embora não comentemos publicamente as especificidades de investigações individuais, em qualquer caso em que um funcionário apresente preocupações no local de trabalho, nós investigamos e tomamos as medidas apropriadas“.