Share Button

Por André Forte – Entre os dias 27 e 29 de agosto aconteceu em São Paulo, no Shopping Eldorado, a final brasileira do World Cyber Games 2010, maior campeonato de jogos eletrônicos do mundo. A etapa definiu a delegação que representará o Brasil na final mundial do torneio, que acontece em Los Angeles, entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro.

A série de jogos decisivos iniciou com o futebol de “FIFA 10”. O mineiro Samuel Laje venceu o colega André Buffo, do time MiBR, em duas partidas embaladas pelo locutor Domenico Gatto, do programa de rádio Estádio 97. Na primeira, muito equilíbrio e vitória nos pênaltis por 4×1 e na segunda uma goleada por 5×1. Humilde, Laje explica o placar elástico: “no ‘FIFA’, há a opção “momentum”, que dá certa vantagem ao time que sai vencendo. Neste jogo, tudo dava certo para mim e, para ele, dava errado”.

No “Guitar Hero 5”, o atual campeão mundial Fábio Jardim, de São Paulo, confirmou o favoritismo e carimbou o passaporte para Los Angeles pelo segundo ano consecutivo. Além dele, o paulistano Lucas Gomes também vai para LA, garantindo vaga na repescagem. Os dois são amigos, mas Jardim conta que não costuma treinar junto com Lucas: “apesar de morarmos em São Paulo, o ‘Guitar Hero’ possui algumas estratégias bem pessoais, então é melhor treinar sozinho”, explica.

O simulador de corrida “Forza Motorsport 3” estreou como modalidade oficial neste ano, mas o vencedor, o paulistano Paulliran Santos, de 21 anos, já é veterano de WCG. Ele venceu em 2008 n o jogo de corrida “Need for Speed Prostreet”. “São dois jogos bem diferentes; em ‘Need for Speed’, o jogador pode utilizar as paredes para ultrapassar, em ‘Forza’ é ligeiramente diferente. Por sorte, no WCG, as corridas ocorrem apenas com o modo cosmético ligado (neste modo, o carro não sofre danos mecânicos ao colidir), então não tive tanta dificuldade”.

No jogo de sinuca “Carom 3D”, a vaga para o mundial ficou com o carioca Fabio da Fonseca, de 24 anos. Apesar de jogar o game há cinco anos, esta é sua segunda participação no WCG. “Aprendi jogando sinuca de verdade após me dar bem jogando a sinuca virtual”, brinca.

Já no jogo de celular “Asphalt 5”, a vitória de Bruno Alves veio de forma inusitada “Vim ao shopping na sexta-feira para o aniversário de uma amiga e resolvi participar, mais para passar o tempo. De repente, percebi que estava com boas chances de vencer. Agora liguei para a minha mãe e avisei que vou representar o Brasil em Los Angeles”, diz.

No”Counter-Strike”, os representantes brasileiros são os integrantes do time Firegamers, que venceu a equipe CNB de virada. “Esperamos representar bem o país na decisiva em Los Angeles”, explicou Luciano Mitsunaga, técnico do Firegamers.

Fotos por Aline Arruda.

[nggallery id=118]