Curiosidadesr7

Final Fantasy VII: relembre os games (e filme) que exploram a marca

Alguns se passam antes e outros depois

A série Final Fantasy é uma das mais longevas e tradicionais do mundo dos games, sempre sendo lembrada pela excelência em todos os pontos na maioria de seus jogos. No entanto, é ainda mais impressionante quando um game de uma franquia tão grandiosa e respeitada se destaca entre eles, sendo o caso de Final Fantasy VII lançado para o primeiro PlayStation em 1997, em uma época em que se chamava “Squaresoft”, e eles não faziam continuações diretas de seus jogos.

Em 2005, já sendo Square-Enix e tendo uma visão mais comercial para seus jogos, eles resolveram explorar o universo do jogo mais bem-sucedido da franquia, lançando diversos jogos e um filme sob o nome de “Compilations of Final Fantasy VII“. São eles que vamos lembrar hoje!

Obs: não vamos contar o remake relançado em 2020

Final Fantasy VII – Game original (1997)

Lançado em janeiro de 1997 para o primeiro PlayStation, o Final Fantasy VII é um game de RPG em turnos que ficou conhecido pelos cenários pré-renderizados e a grande quantidade de cenas em vídeo. É elogiado pela história, trilha sonora memoráveis, personagens carismáticos, e uma fluidez rara para o gênero, entrando facilmente em várias listas como um dos melhores jogos de todos os tempos. Alcançou a impressionante marca de 12 milhões de cópias vendidas.

Before Crisis – Final Fantasy VII (2005)

Lançado no Japão para dispositivos móveis, este é centrado na história dos Turks, que são personagens de suporte do game original. É o único jogo que ficou exclusivo na “terra do sol nascente” e é muito difícil jogá-lo hoje em dia. Com 24 episódios, este tem gráficos em 2D e é um RPG de ação no melhor estilo Secret of Mana. Há uma versão feita por fãs no RPG MAKER lançada em 2019 (vídeo acima).

Final Fantasy VII: Advent Children (2006)

Advent Children é um longa metragem em CGI que se passa dois anos após os eventos do jogo original e conta a história do Cloud Strife que se distanciou de seus amigos para cuidar de seus “demônios pessoais”. Inicialmente idealizado para ser um curta de 20 minutos, depois aumentaram para 60 minutos devido a novas ideias e, por fim, o longa ficou com 110 minutos. Feito para atingir os fãs do game original, ele tem batalhas, referências, presença do Sephiroth etc.

Dirge of Cerberus – Final Fantasy VII – (2006)

Já Dirge of Cerberus, lançado para o Playstation 2, se passa um ano após o Advent Children, e explora o passado de Vincent Valentine. Sendo um jogo de tiro em terceira pessoa com elementos de RPG, além de ter uma ambientação mais sombria e se assemelhando aos jogos de terror, este é o game mais “diferente” de toda a compilação.

Crisis Core – Final Fantasy VII – (2008)

Lançado para o PSP, este conta a história de Zack Fair, que é um personagem de pouca importância que faz parte do prólogo de Final Fantasy VII, mas que ficou marcado por ser quem tinha a Buster Sword, que virou marca registrada do Cloud Strife. Sendo um RPG de ação, este se passa sete anos antes do jogo original, e tem vários lugares do planeta que estão ainda em construção ou que representam uma “outra época”. Destaque para o final emocionante, pois mesmo a gente já sabendo de tudo que vai acontecer, a gente se emociona mesmo assim.

Artigos relacionados