GamesNotícias

Final Fantasy VII Remake Intergrade para PC está repleto de problemas

Se você está acompanhando notícias relacionadas com a versão de Final Fantasy VII Remake Intergrade para PC, talvez já tenha visto que a Digital Foundry criticou muito o jogo, com o jornalista Alexander Battaglia chegando até mesmo a dizer no fórum ResetEra que este é “literalmente o pior lançamento AAA que vi no PC em muito tempo”.

John Linneman, também da Digital Foundry, afirmou no Twitter que o port do jogo para PC “é terrível”, com base nos vídeos que Battaglia fez e enviou para ele.

De acordo com o que foi dito, o jogo não está rodando na taxa de quadros que o RivaTuner ou o GeForce Experience mostram, e há também problemas com a resolução dinâmica, que inclusive só pode ser desligada pelo jogador com uso de um mod. Engasgadas ocorrem periodicamente, não importando qual resolução e qualidade gráfica você está utilizando.

No último fim de semana, foi descoberto que talvez esses problemas existissem porque a Square Enix tivesse lançado uma versão de debug do Final Fantasy VII Remake Intergrade ao invés da versão final, conforme apontado no Reddit por modders que vasculharam os arquivos do jogo. Entretanto, este usuário dá a entender que não é esse o caso e que se trata sim da versão final do jogo, algo que os moderadores do tópico concordaram.

A Square Enix nos forneceu uma cópia de Final Fantasy VII Remake Intergrade para PC e, após algumas horas jogando, realmente notei alguns problemas de performance, especialmente relacionados com engasgadas e quedas significativas no fps na transição de cutscene para jogabilidade em tempo real, mas que também ocorrem aleatoriamente quando você está jogando normalmente, seja explorando ou no meio de alguma luta.

O curioso nisso é que ao recarregar um jogo salvo feito momentos antes do local onde a engasgada e a queda drástica de fps aparecem, e voltar a jogar nesta parte onde ocorreu o problema, ele não acontece. Isso significa que depois de alguns minutos o game precisa carregar determinadas cenas uma vez com travadas e quedas de fps para, somente depois disso, executá-las perfeitamente.

Além disso, a ausência de opções gráficas e até mesmo a impossibilidade de desligar o Vsync para chegar nos 120 fps prometidos pelo jogo (nos forçando a fazer isso pelo painel de controle da placa de vídeo), mostram que se trata de um port bastante preguiçoso no aspecto técnico.

Tirando isso, a qualidade visual do jogo rodando no High é a mesma que podemos ver no PS5, especialmente se você desligar a resolução dinâmica usando o mod criado pelo usuário BobG123. Contudo, para rodar dessa forma é necessário uma placa de vídeo com pelo menos 8GB de VRAM.

No estado atual em que se encontra, não temos como recomendar a aquisição de Final Fantasy VII Remake Intergrade para PC. O melhor a se fazer por enquanto é esperar por alguma atualização ou então jogar o game no PS5 se você tiver o console, onde apesar das melhorias tímidas em comparação com a versão para PS4, roda perfeitamente em 60 fps, sem travadas ou problemas na resolução dinâmica, conforme você pode ver em nossa análise.

Artigos relacionados