Share Button

Algumas séries nos marcam e nos deixam grudados à tela por trazerem personagens que nos inspiram e tramas que nos fazem refletir. Se você está no time de apreciadores de uma boa série, certamente sabe o que é criar expectativas e contar os dias até a estreia da temporada seguinte. Uma das séries que mais geraram frisson nesse sentido entre os espectadores foi, como já se pode imaginar, Game of Thrones, badalada produção que angariou uma legião de fãs no mundo inteiro.

A série norte-americana criada por David Benioff e D.B. Weiss, baseada na saga literária A Song of Ice and Fire, escrita pelo autor estadunidense George R. R. Martin, que vem se envolvendo também em outros projetos interessantes, fascinou milhões de espectadores nos quatro cantos do globo. O sucesso da produção, que terminou em maio de 2019, foi tão grande que sua influência extrapolou as telas e passou para a realidade, influenciando diversos outros setores – não só o do entretenimento –, como o do turismo e o da moda.

Série despertou de forma intensa o interesse em estudos relacionados à Idade Média

Antes de mais nada, vale a pena comentar a respeito da temática de GoT. A trama de Game of Thrones se passa na Idade Média, o que despertou nos fãs uma curiosidade crescente pelos elementos constituintes da época. A sensação ao redor da série fez com que surgisse em mais pessoas um interesse maior de aprofundar o conhecimento sobre a Idade Média, algo que se refletiu inclusive nos estudos de ordem acadêmica, com algumas universidades estadunidenses se debruçando sobre o assunto. A renomada Universidade de Harvard foi uma das primeiras instituições a anunciar que iria oferecer uma matéria diretamente relacionada com a série, visando esclarecer o que de real existe em GoT, ou seja, aquilo que a série exibe e que efetivamente aconteceu na realidade. “The Real GoT: From Modern Myths to Medieval Models” (“O verdadeiro GoT: dos mitos modernos aos modelos medievais”) foi o nome dado à disciplina que pode ser cursada na Universidade de Harvard. Atentas ao elevado interesse por essa matéria, outras instituições decidiram também estabelecer estudos relacionados ao âmbito, entre as quais podem ser citadas a Universidade de Boston, a Universidade da Califórnia e a Universidade Estadual da Virgínia.

Indústrias do entretenimento e da moda sofreram influência da série

Todo esse interesse em Game of Thrones e na Idade Média foi visto pela indústria do entretenimento como uma oportunidade de produzir mais séries, documentários e filmes que dessem ao espectador a possibilidade de viajar novamente até a mesma época. Os enredos e documentários sobre a Idade Média tiveram um grande aumento em termos de produção, algo que é percetível quando acessamos as diversas plataformas de streaming. A indústria de gaming também não quis perder a oportunidade. Pegando carona no sucesso de GoT, muitos outros produtos foram desenvolvidos. Exemplos disso são um videogame temático, visto que a Microsoft personalizou seus consoles de Xbox, e jogos de tabuleiro como Game of Thrones: The Board Game. Outro setor que também acabou se inspirando na série foi o de cassinos online, como ilustra o caça-níquel online Game of Thrones, disponível no site da Betway Cassino e inteiramente baseado no ambiente e nas personagens de GoT. Por falar em personagens, algumas empresas, de forma a tornar tangíveis as figuras presentes na ficção, passaram a produzir bonecos. Esse é o caso, por exemplo, da Funko Pop, que disponibiliza o boneco de Jon Snow e de outras personagens centrais da saga.

Entretanto, se você não é um colecionador, a oferta em termos de merchandising relacionado a Game of Thrones não para por aí. Os artigos variam de acessórios como porta-chaves, capas para celular ou carteiras a canecas para tomar seu café da manhã ou, se preferir, uma cerveja gelada. Também são abrangidas peças de vestuário, como casacos e camisetas, já que a indústria da moda foi fortemente conquistada pela série graças ao trabalho da figurinista Michele Clapson.

Setor do turismo se renovou a partir do sucesso de GoT

Abordar a influência de Game of Thrones na vida real e não citar o setor do turismo é praticamente impossível. Foram vários os destinos que se beneficiaram com a filmagem da série, que fez com que disparasse o número de visitantes a diversas localidades, ávidos por experimentar um pouquinho da atmosfera de GoT. Dubrovnik, na Croácia, já era um dos destinos turísticos mais procurados da Europa, mas viu o número de turistas aumentar por ter sido um dos cenários mais icônicos da série. De maneira a se beneficiar da situação, os guias turísticos se adaptaram e definiram rotas próprias sobre a série, apresentando aos viajantes alguns dos cenários mais representativos da produção.

A Irlanda do Norte também foi um dos locais em que a série foi rodada, especialmente seus diversos castelos. O Castle Ward, situado no condado de Down e provavelmente o mais conhecido de todos, viu o número de visitantes aumentar. Além da Croácia e da Irlanda do Norte, outros países europeus também são bastante visitados com o propósito de conhecer os locais onde Game of Thrones foi rodado, sendo alguns deles Espanha, Malta e Islândia. Fora do Velho Mundo, pode ser destacada a cidade de Ouarzazate, no centro do Marrocos.

Em suma, o sucesso de Game of Thrones foi bastante importante em termos econômicos não apenas para a indústria cinematográfica, mas para diversos outros setores, exercendo correntes de influência em vários níveis. A série foi uma das mais assistidas em todos o mundo e bateu vários recordes de audiência, o que fez com que a trama se expandisse para além das telas e chegasse mais perto de nós.