Share Button

Depois do escândalo no qual James Gunn se envolveu, quando mensagens antigas em redes sociais, de sua autoria, continham conteúdos considerados preconceituosos e/ou injuriosos, parece que, finalmente, a Disney resolveu recontratar o cineasta.

No ano passado, o alto escalão da empresa criadora de Mickey se recusava a trabalhar novamente com Gunn; contudo, após forte pressão de vários atores da equipe dos Guardiões da Galáxia, assim como empresas concorrentes contratando o profissional até então execrado, não conseguiram encontrar um substituto para dirigir a terceira etapa das aventuras de Senhor das Estrelas e seus amigos.

Após o anúncio público afirmando que iriam usar o script de Gunn, mas ainda se negavam a efetuar um eventual recontrato, muitos fãs reclamaram, afirmando que, caso realmente quisessem cortar vínculos profissionais com uma pessoa, não deveriam usar parte do seu trabalho de uma maneira conveniente unilateralmente.

Sendo assim, após inúmeras polêmicas e disputas, James Gunn foi reintegrado de maneira oficial ao seu cargo anterior – segundo o site Deadline.

O atual presidente dos Estúdios Disney, Alan Horn, afirmou ter se “convencido pela postura adotada por James, assim como pelos seus pedidos de desculpas públicos”.

O filme ainda não tem uma data prevista para estrear, porém, parece que finalmente vai sair do indesejado “limbo” das produções cinematográficas.