Share Button

Divulgação

De acordo com informações do portal Start, um jogador de World of Warcraft ganhou uma indenização no valor de R$ 5 mil por dano moral à imagem virtual.

A sentença foi confirmada na 24ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que condenou a Blizzard Brasil, produtora do jogo, no que é considerado uma decisão inédita no Judiciário brasileiro.

Segundo a reportagem, o jogador foi banido por suspeita de utilizar um “bot” para jogar mais de 10 horas seguidas, prática considerada irregular pela Blizzard.

No julgamento na primeira instância, o juiz determinou que a Blizzard Brasil deixasse que o jogador voltasse ao jogo com as mesmas características no momento do seu banimento, em 28 de janeiro de 2015, reativando sua conta.

No entanto, no recurso o colegiado do TJ-RJ seguiu o voto do relator, desembargador Alcides da Fonseca Neto, no sentido de que “não seria possível dissociar a imagem virtual da imagem real”.

“A imagem da pessoa física permaneceu no ambiente virtual, exposta em lista desabonadora, por tempo bastante superior ao que seria razoável, o que gerou evidentes transtornos entre seus conhecidos e demais competidores”, completou.