Share Button
dyNquedo, meio da KaBuM! e-Sports (Foto: Bruno Alvares/Riot Games)

Listado como um dos melhores times do 2° Split, a KaBuM! e-Sports chegou até a semifinal do CBLoL na 2ª colocação, ficando atrás apenas do Flamengo, que terminou com o primeiro lugar devido aos critérios de desempate. O adversário dos Ninjas na semifinal será a INTZ, campeã da última etapa e uma das equipes que mais dão trabalho em séries longas. 

“Acredito que o ponto forte da INTZ no formato MD5 está na sua preparação. Porém, acho que nosso time, de forma geral, é um time mais forte, e se nos prepararmos tão bem quanto eles, conseguiremos a vitória”, disse dyNquedo ao GameHall.

Das cinco derrotas que sofreram na fase de pontos, duas foram para a INTZ, adversário que a KaBuM! só conseguiu derrotar na última rodada da competição. Os resultados do passado, no entanto, não afetam dyNquedo e a sua equipe. Segundo o meio, os momentos são diferentes e o ocorrido não deve impactar nessa semifinal.

“Isso (as derrotas para a INTZ na fase de pontos) não impacta muito no jeito que iremos jogar. Se levar em consideração o tempo que passou dos dois jogos que perdemos para eles, o nosso jogo mudou, assim como o deles também. Além disso, o meta também sofreu mudanças. Portanto, o foco agora é na nossa preparação e deixar o que aconteceu no passado”, afirma o meio.

Se a KaBuM! vencer a INTZ, o meio não tem dúvidas com relação ao adversário que quer enfrentar na grande final: “Gostaria de enfrentar o Flamengo, pois acho que seria o confronto mais emocionante e mais esperado por todos”. 

Dos jogadores que marcaram a KaBuM desde o seu retorno à elite, dyNquedo, ao lado de Ranger, é um dos que mais se destacaram até aqui. Um eventual título pode consagrar o jogador como tricampeão brasileiro de League of Legends. O título seria o quarto da KaBuM, que se igualaria a INTZ no número de campeonatos nacionais. Entusiasmado com os números, dyNquedo afirma que se sente feliz, mas prefere pensar nisso em outro momento, afinal, o foco deve se manter dentro de jogo até o final da competição.

“Fico muito feliz quando paro para pensar nessa informação, pois é algo que eu não esperava atingir tão rápido em minha carreira. Porém, não é uma coisa que penso tanto agora, já que o foco está totalmente nos jogos e na preparação para os playoffs”, levanta o jogador.