Share Button

Hugh Jackman causou tristeza em muitos fãs quando anunciou que “Logan” seria o seu último filme interpretando o mutante Wolverine – que estreia no Brasil nesta quinta-feira (2). Mas o que muitos talvez não saibam, é que o lendário comediante Jerry Seinfeld, astro da clássica série dos anos 90 “Seinfeld”, foi o responsável por sua decisão de abandonar o papel do herói.

A revelação foi feita pelo próprio ator para o apresentador Jimmy Fallon (que fez uma imitação brilhante de Seinfeld), durante sua participação no programa “The Tonight Show”:

Em uma conversa que tive com Jerry Seinfeld eu perguntei a ele por que ele terminou a série após nove temporadas. O que fez ele decidir isso? E ele me disse, ‘Olha, quando você está criando algo, é muito importante não deixar a fonte esgotar, e a questão não é sobre acabar no topo, mas se certificar, criativamente, que você ainda tem algo para dar, que vai te impulsionar para o que vier a seguir’”, contou.

Fui para casa, e disse para minha esposa: ‘Deb, é isso, este é o último’. E então, na manhã seguinte, eu acordei às 4 horas, gravei uma mensagem de voz com uma ideia muito forte sobre o que fazer no meu último filme [como Wolverine]. E isso foi há uns 2 anos. Então, sim… Foi Jerry [o responsável]“, afirmou Jackman.

Veja abaixo a entrevista:

Para quem não conhece, “Seinfeld” foi uma das maiores séries de comédia dos anos 90 (e até hoje), finalizada em 1998 após nove temporadas. De acordo com o próprio Seinfeld, o seriado “sobre nada” era um retrato fiel da vida de um comediante de stand-up em Nova York naquela época.

Além dele, os personagens Elaine Benes (Julia Louis-Dreyfus), Cosmo Kramer (Michael Richards) e George Costanza (Jason Alexander), todos inspirados em pessoas reais, fechavam o quarteto de nova-iorquinos cuja maior diversão era obter vantagens das situações em que se encontravam e tirar sarro de pessoas em momentos constrangedores.

Vários episódios tinham como tema as próprias piadas que Seinfeld utilizava em seus stand-ups e situações da sua vida pessoal e de Larry David, co-criador da série.