Share Button

O diretor de The Legend of Zelda: Breath of the Wild, Hidemaro Fujibayashi, disse durante um bate-papo com o site The Verge como fez para criar o mapa do game.

“Quando eu comecei a olhar para este jogo, tinha Link num campo vazio e eu ficava apenas andando e tentando mapear para ter uma sensação da distância e onde os marcos do mapa deveriam estar,” disse ele. “O que me ajudou com isso foi minha cidade natal, Kyoto. Eu peguei um mapa de Kyoto e sobrepus no mundo do jogo, e tentei imaginar ir para lugares que eu conhecia em Kyoto. Eu pensava ‘Leva esta quantidade de tempo para ir do ponto A ao B, então como isso se aplica no jogo?’ Foi assim que começamos a mapear o mundo de Breath of the Wild.”

De acordo com o diretor de arte, Satoru Takizawa, usar Kyoto como inspiração para o mapa de Zelda foi ótimo.

“Existem muitos pontos turísticos em Kyoto,” explicou ele. “Você tem todos estes templos e santuários famosos. Se eu vou de um ponto famoso A para um ponto famoso B e leva este determinado tempo, essa forma fez ficar realmente fácil de se imaginar em como seria traduzido para o mapa do jogo.”

Segundo Fujibayashi, a ideia de usar cidade, que também é o local onde está situado o quartel-general da Nintendo, se mostrou uma maneira simples de explicar as coisas para o restante da equipe.

“Quando nós estávamos conversando com a equipe e dizendo, por exemplo, a distância deste ponto para a próxima torre era como dizer a distância destes pontos em Kyoto, o que fez a conversa ocorrer de maneira mais suave e rápida,” disse ele. “Seja andando para um certo local ou pilotando uma moto ou dirigindo um carro, eu fiz estas coisas na vida real em Kyoto, então eu sei quanto tempo irá levar.”