Share Button

Ainda sem data certa de lançamento,“Metal Gear Solid: Rising” sofre com mais uma dança da cadeira de seus produtores. Após assumir a produção no lugar de Hideo Kojima, Shigenobu Matsuya passou o cargo para Yuji Korekado.

Os motivos para tal mudança na produção do game estrelado por Raiden não foram divulgados, mas foram confirmados pelo produtor da Kojima Productions Kenichiro Imaizumi, via Twitter ao avisar que Matsuya foi “transferido para outro departamento”.

Além de “Metal Gear Solid: Rising”, Korekado também trabalha na revitalização em alta definição de “Zone of the Enders”, também sob responsabilidade dos estúdios de Kojima.

Novidades sobre “Metal Gear Solid: Rising” poderão ser conferidas na festa de premiação Video Game Awards (VGA), que acontece em 10 de dezembro, com transmição ao vivo no site da Spike TV, à partir da 0h (horário de Brasília).

A suave arte de fatiar

Fugindo do estilo furtivo da franquia, em “Metal Gear Solid: Rising”os jogadores têm a possibilidade de atacar qualquer coisa com uma espada, seguindo a filosofia “zandatsu”, que em japonês significa cortar (zan) e pegar (datsu). Com sua poderosa lâmina empunhada, Raiden fatia adversários e pedaços dos cenários. Essa liberdade permite que o protagonista derrube sacadas, por exemplo, ao cortar todas as pilastras em um rápido golpe.

O sistema de cortes tem auxílio de uma espécie de retícula na tela que indica a direção em que o golpe é feito. O local e a forma como Raiden corta inimigos e objetos têm total importância na mecânica de jogo, pois ao fazer isso corretamente o ninja ganha recompensas, como absorver a energia de robôs inimigos e adquirir novas habilidades.

“Metal Gear Solid: Rising” está previsto para PC, PlayStation 3 e Xbox 360.