Share Button

Se há um aspecto em comum entre todos os consoles de antigamente os quais utilizavam cartuchos é sem dúvida a robustez deles, possuindo uma durabilidade incrivelmente alta, mantendo-se funcionais por muito mais tempo do que os videogames mais novos que usam discos.

Um prova recente disso é apresentada no vídeo abaixo, onde o especialista em reparar videogames retrôs, Luke Morse, exibe um Nintendinho com alguns jogos que ficaram duas décadas apodrecendo dentro de um celeiro, sendo expostos aos elementos, cobertos por sujeira e até servindo de moradia para insetos.

O estado dos cartuchos (especialmente Zelda II: The Adventure of Link) e do console em si é tão ruim que a maioria das pessoas que olhasse acharia que não há mais o que fazer, mas Morse, após muitas horas de trabalho, consegue ressuscitar todos eles.

O vídeo é longo, mas muito legal, pois Morse explica passo a passo tudo que faz para trazer os games e o Nintendinho de volta à vida.

Via Nintendo Life