GamesNotíciasr7

Oferecer Oddworld: Soulstorm na PS Plus foi “devastador” para as vendas, diz criador da franquia

Durante o podcast Xbox Expansion Pass, o criador da franquia Oddworld, Lorne Lanning, disse que seu estúdio esperava que cerca de 50 mil a 100 mil cópias de Oddworld: Soulstorm fossem obtidas por meio da PS Plus, só que na verdade o jogo foi baixado mais de 4 milhões de vezes, levando a ele acreditar que ter o game no serviço da Sony fez com que o estúdio tivesse um lucro menor.

Lanning afirmou que inicialmente estava hesitante em oferecer Soulstorm na PS Plus já que não haviam muitos PS5 disponíveis em janeiro de 2021. Entretanto, a equipe acabou concordando, com Lanning dizendo que “nós pensávamos ter feito um ótimo negócio”.

“O máximo que poderíamos vender é menos do que o dinheiro que estamos recebendo… Podemos vender 50 mil unidades no lançamento, talvez 100 mil unidades. Eram números bem pequenos porque não haveria muitos PS5s”.

Ele então alegou que o jogo teve um desempenho muito acima do que a equipe poderia imaginar por causa da mudança na data de lançamento.

“Como foi adiado para abril, tivemos o jogo mais baixado no PS5 e estava, acho, se aproximando… perto de quatro milhões de unidades ou algo assim de graça porque era tudo obtido por causa das assinaturas. Então, para nós, foi devastador”.

O analista Piers Harding-Rolls comentou sobre as alegações de Lanning, apontando que o jogo talvez não tivesse seu desenvolvimento concluído se não fosse pelo dinheiro obtido com o acordo da PS Plus e aponta a dificuldade de tomar uma decisão como essa, que para ele “é uma faca de dois gumes”.

Apesar das alegações de Lanning, várias desenvolvedoras se beneficiaram com a inclusão de seus jogos na PS Plus.

Um dos principais exemplos é Fall Guys, que foi lançado na PS Plus, se tornou o jogo mais baixado do serviço de assinatura e ajudou indiretamente a versão Steam a vender mais de 7 milhões de cópias.

via VGC

Artigos relacionados